Notícias às 16:22

Leandro Hassum é processado por médicas gêmeas de Manaus

Divulgação

As médicas Gabrielle e Isabelle Lins acionaram a Justiça contra o comediante Leandro Hassum. Segundo elas, ambas foram ridicularizadas ao serem chamadas de “burras” pelo ator, no programa Encontro com Fátima Bernardes.

Tudo começou quando as duas recém-formadas teriam furado a fila de vacinação contra o coronavírus, em janeiro deste ano, e na sequência, postarem o momento em suas respectivas redes sociais. As profissionais da saúde estão pedindo uma indenização de R$ 100 mil por danos morais, segundo divulgou o site Notícias da TV.

"Quando eu vejo que posta, eu já acho burra. Primeira coisa que me vem é: burra. Burra, né, amor? Na boa, quer fazer besteira, por que posta? 'Olha eu fazendo besteira aqui, gente'? Acho um absurdo, Fátima", pontuou ele.

Entenda o caso

As médicas gêmeas Gabrielle e Isabelle Lins pediram exoneração do cargo, em menos de um mês da nomeação pela Secretaria Municipal da Saúde de Manaus. Contudo, já haviam sido imunizadas com as duas doses da vacina, contra a Covid-19.

"Ao comentar a matéria intitulada Furando a Fila da Vacina, foram chamadas de 'burras' pelo réu em rede nacional, o que repercutiu em inúmeras manchetes e teria ferido a honra e impactado a vida pessoal e profissional das demandantes", destacou no processo o advogado Thiago Tabal Malheiros, que representa as médicas, ainda segundo informações da publicação.

Leandro Hassum pede orações a Paulo Gustavo e o elogia: ‘Potência da natureza’
Leandro Hassum 'desliza' nas ondas do mar. Entenda!