Notícias às 12:27

Leão Lobo estreia canal no Youtube com o quadro De Olho nas Estrelas

Reprodução/Youtube

Nesta quinta-feira (20), Leão Lobo estreou canal no Youtube. Logo na estreia, o apresentador do Fofocalizando, do SBT, abordou a disputa pela herança de Gugu Liberato, no chamado quadro De Olho Nas Estrelas.

“Muita gente me criticou porque disse que eu estava contra as mulheres. Mas eu não sou contra ninguém. No caso específico é que eu conheço a família Liberato desde quando Gugu tinha 16 anos”, iniciou Leão no vídeo.

Confira:

Entenda o Caso

O acidente

Gugu sofreu um acidente caseiro em 20 de novembro. Ele teve uma queda de uma altura de cerca de quatro metros, quando fazia um reparo no ar condicionado instalado no sótão. Foi prontamente socorrido pela equipe de resgate e admitido no Orlando Health Medical Center, onde permaneceu na Unidade de Terapia Intensiva, acompanhado pela equipe médica local. Mãe e irmãos do apresentador, respectivamente dona Maria do Céu, Amandio e Aparecida viajaram para Orlando, chegando ao hospital por volta das 19h30 do dia 21.

Observação médica

Na admissão no hospital, Gugu deu entrada em escala de *Glasgow de 3 (usada para medir a consciência e a evolução das lesões cerebrais em um paciente) e os exames iniciais constataram sangramento intracraniano. Em virtude da gravidade neurológica, não foi indicado qualquer procedimento cirúrgico. Durante o período de observação foi constatada a ausência de atividade cerebral.

O anúncio da morte

A morte encefálica foi confirmada em 22 de novembro, pelo Prof. Dr. Guilherme Lepski, neurocirurgião brasileiro chamado pela família, que após ver as imagens dos exames em detalhes, confirmou a irreversibilidade do quadro clínico diante da mãe do apresentador, Maria do Céu, dos irmãos Amandio Augusto e Aparecida Liberato, e da mãe de seus filhos, Rose Miriam Di Matteo.

Doação de órgãos

Atendendo a uma vontade sua, todos os órgãos do apresentador foram doados. Segundo informações da equipe médica responsável, essa doação poderá beneficiar até 50 pessoas. Filho de Gugu, João Augusto, um menino de apenas 18 anos, teve que assumir a responsabilidade de assinar toda a papelada referente aos trâmites para a repatriação do corpo do seu pai. Uma missão dura, com um peso enorme a um menino tão jovem, que se despede do seu grande herói, como ele mesmo se referia ao pai. Com a morte de Gugu Liberato (60), que aconteceu em Orlando, na Flórida, em 22 de novembro, pelas leis locais, cabe ao primogênito assinar todas as documentações necessárias para a liberação do corpo.