Notícias às 01:00

Lori Loughlin começa a cumprir serviço comunitário

Reprodução/Instagram

Lori Loughlin já começou a fazer seu serviço comunitário, como parte da sentença por fraude da universidade. A atriz de Fuller House foi fotografada pela primeira vez desde sua libertação da prisão em dezembro, cumprindo serviço comunitário. 

Fotos obtidas pelo jornal New York Post mostram Loughlin vestindo jeans, boné de beisebol, moletom e jeans distribuindo refeições para o Project Angel Food, uma organização que prepara e entrega comida para pessoas afetadas por doenças fatais. 

Loughlin, de 56 anos, e seu marido, o estilista Mossimo Giannulli, de 57, se confessaram culpados no ano passado de conspiração depois de serem acusados ​​de pagar US$  500 mil para colocar suas duas filhas na Universidade do Sul da Califórnia. 

Loughlin concordou em servir dois meses atrás das grades, realizar 100 horas de serviço comunitário e pagar uma multa de US$ 150 mil, enquanto Mossimo concordou com a sentença de cinco meses de prisão, 250 horas de serviço comunitário e multa de US$ 250 mil. 

Giannulli começou a cumprir sua sentença de cinco meses na Federal Correctional Institution, Lompoc, no sul da Califórnia, em novembro, e deve ser solto em abril. 

 Lori Loughlin e marido pagam US$ 400 mil de multa

 

Prisão domiciliar

 

O estilista Mossimo Gianulli , marido da atriz de Fuller House, Lori Loughlin, quer completar sua pena de prisão em casa. O esposo de Lori Loughlin pediu que o coloquem em prisão domiciliar, depois de ficar em isolamento pelos últimos 56 dias. 

Mossimo e Lori foram condenados à prisão, serviço comunitário e multados em agosto após se declararem culpados por oferecer suborno para ajudar suas duas filhas a entrarem na Universidade do Sul da Califórnia (USC). 

Porém, após cumprir mais de 40% de sua sentença em uma cela isolada, devido aos procedimentos da COVID-19 na prisão, os advogados de Gianulli apresentaram uma moção de emergência na quinta-feira pedindo que o estilista pudesse cumprir o resto de sua condenação em casa. 

Nos documentos judiciais obtidos pelo canal CNN, os advogados de Gianulli afirmam que ao invés de ser colocado em um campo de segurança mínima após completar a quarentena da COVID-19 requerida pelo lugar, 'ele foi colocado imediatamente em confinamento solitário em uma pequena cela no meio adjacente da penitenciária, 24 horas por dia, com apenas três breves descansos de 20 minutos por semana'. 

O pedido ainda não foi contestado, mas segundo a publicação, seus representantes legais confiam que o estilista poderia estar de volta à sua casa em breve.