Notícias às 11:29

Lucio Mauro Filho fala sobre a morte de Nicette Bruno

Reprodução Instagram

A morte de Nicette Bruno, no último domingo (20), comoveu fãs e boa parte da classe artística. Não importa a idade, seja artista mais novo, como os com mais experiência, todos lamentaram a partida desta grande atriz.

O ator Lúcio Mauro Filho usou seu perfil no Instagram para escrever uma bela e justa homenagem à Nicette.

“Que as cortinas do veludo mais brilhante se abram, para receber a diva Nicette Bruno no palco da eternidade! Um exemplo de artista, de mulher, matriarca, que deixa seu legado vivo em nossa memória e também nos seus talentosos filhos, netos, toda a família.

Não perdemos a esperança em nenhum momento, pois seu sorriso e doçura sempre foram a esperança em si. Agora o descanso dessa guerreira vem acompanhado do amor de todo um país, que sempre a admirou e amou.Uma brasileira de dar orgulho! Meus sentimentos à toda sua amada família! Obrigado por tudo Nicette!”, escreveu.

Postagem de Lucio Mauro Filho

Família

Neste domingo (20), ainda muito abalados pela morte de Nicette Bruno, Barbara, Beth e Paulo falaram sobre a mãe ao Fantástico. Os três relembraram sobre como a atriz era uma pessoa doce e como representava um pouco do símbolo ‘mãezona’.

“Nós sabemos que em um momento como esse, que é extremamente doloroso para nós, que estamos vivendo uma perda difícil, dolorida, mas sabemos que todo o Brasil está junto conosco também, sentindo essa dor. Irmanados conosco nesse momento. E isso nos fortalece. Na passagem do meu pai, nós sentimos um abraço do Brasil inteiro. E agora sentimos novamente. Um colo, para ser mais maternal o termo. É como se todos estivessem dando um colo imenso”, disse Beth.

Famosos lamentam a morte da atriz Nicette Bruno

Mãezona

A reportagem quis saber como era a Nicete mãe?

“Ela era maravilhosa. O que as pessoas achavam do lado de fora, ela era do lado de dentro”, revelou Beth.

“Ela sempre foi muito verdadeira, por isso que fazia tanto sucesso. Ela realmente colocava o coração dela de verdade em tudo que fazia. Os personagens todos, essa mãezona, essa vózona, ela era aquilo”, completou Paulo.

“Muitas pessoas disseram que ela era um pouco a mãe delas. Ela era um pouco o símbolo da mãe, o símbolo da vó. Nós aprendemos a dividir mãe e pai com o Brasil inteiro”, disse Beth.

“Ela exemplificava tudo que ela falava, não era da boca para fora, por isso que as pessoas gostavam tanto dela. Sentiam o amor de verdade que ela tinha pelo próximo. Seja ele quem for. Um colega de trabalho ou um fã e uma pessoa que ela não conhece. Ela tratava todo mundo da mesma maneira, porque ela sempre amou a vida, amou o ser humano. Esse é o grande exemplo dela”, explicou Paulo.

“Ela sempre falou: ‘Eu sou um centro de emissão e recepção de tudo aquilo que é alegre, próspero e feliz”, contou Barbara.

Nicette Bruno será cremada e cinzas trazidas para São Paulo

Em cena

Os três também contaram que a vida inteira viveram em teatro, por conta da mãe e do pai.

“O palco sempre foi a nossa casa. Todos nós convivemos com o mundo artístico através deles. Nós brincávamos de fazer teatro”, lembrou Beth, que ainda exaltou a grandeza da mãe:

“A mamãe era uma fortaleza. A mamãe era uma baixinha, mas era uma gigante. Uma gigante profissionalmente falando. Uma gigante como mulher, uma gigante de luz.”

E para finalizar, eles acreditam que a mãe vai encontrar seu grande amor, Paulo Goulart no outro plano, e que ela cumpriu seu papel com eles.

Círculo da vida

“Nós temos certeza absoluta de que eles estão juntos. Como ela está ao lado de outras pessoas amadas, como minha avó. Com certeza os dois agora estão juntos. Dizendo: ‘Agora é com vocês, meninos. Passei o bastão pra vocês. Agora sigam. Sejam felizes. Sejam o que sempre fomos: ‘Um centro de emissão e recepção de tudo aquilo que é alegre, próspero e feliz!”

Barbara, Beth e Paulo falam ao FantásticoMorre a atriz Nicette Bruno, vítima de complicações da Covid-19