Notícias às 05:00

Lupita Nyong’o também foi assediada por Harvey Weinstein

Reprodução/Instagram

Lupita Nyong’o entrou para a lista de atrizes que acusam Harvey Weinstein de assédio sexual. Em um longo relato ao New York Times, a atriz contou que era assediada desde sua época de estudante na Yale School of Drama e que teve sua carreira ameaçada.

Lupita revelou que, em uma visita de negócios à casa do executivo, Weinstein se impôs para massageá-la, mas a mexicana achou melhor se oferecer para massageá-lo.

“Eu poderia estar no controle fisicamente e saberia exatamente onde suas mãos estariam”, disse.

Entretanto, Nyong’o contou que o produtor afirmou que gostaria de tirar suas calças, o que a deixou apavorada.

“Fui em direção à porta dizendo que não estava confortável e ele insistiu, me chamando de teimosa, eu ri nervosa. Eu estava no território dele, com todos seus funcionários e familiares em uma sala de cinema interna à prova de som. Apesar de ter ficado desconfortável, acabei justificando para mim e interpretando aquilo tudo apenas como um momento constrangedor”, disse.

Então, Lupita afirmou que recebeu um novo convite para uma reunião com o empresário, meses depois. Ela disse que uma assistente dele estava presente, mas que logo foi embora. Dessa vez, Harvey foi mais explícito em suas investidas.

“Vamos direto ao ponto. Eu tenho um quarto aqui onde podemos acabar esse jantar”, teria dito ele, a chamando de ingênua e disse que, se Nyong’o quisesse ter uma carreira, teria que estar disposta a fazer “aquele tipo de coisa”. Depois, o produtor a ameaçou.

“Você não faz ideia do que está recusando”.

A conduta de Weinstein mudou e o jantar foi encerrado. A atriz perguntou se tudo estava bem entre os dois e a resposta foi ameaçadora.

“Não sei em relação à sua carreira, mas você vai ficar bem”, respondeu o empresário.

Em 2014, Lupita ganhou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por sua atuação em 12 Anos de Escravidão.