Notícias às 13:55

Mãe de Paulo Gustavo: ‘Obrigada, meu filho, por me escolher para ser sua mãe’

Reprodução/Globo

Nesta semana, o Brasil perdeu um grande nome do humor e da arte, Paulo Gustavo. Ele lutou bravamente contra as complicações da Covid-19, mas não resistiu e morreu na última terça-feira (4). Nesta quinta-feira (6), inclusive, acontece o crematório do corpo do ator no Rio de Janeiro com a presença de familiares e amigos.

No programa Saia Justa, da GNT, Monica Martelli fez uma participação emocionante ao ter enviado um vídeo para o programa. Ela contou algumas situações que viveu com Paulo Gustavo e da importância dele para a população.

“A dor que eu tô sentindo é do tamanho do amor, da amizade, do carinho, da troca que a gente tinha. Paulo Gustavo inspirou, transformou, afetou a vida de todo mundo que passou pela vida dele, ele mexeu com a família brasileira com a Dona Hermínia, com a posição dele, com seu casamento, com os filhos. Ele conseguiu diminuir o preconceito, tantos adolescentes gays que não eram aceitos pelos pais e que esse pais amavam dona Hermínia e que por isso amaram seus filhos. Ele tinha ideia o dia inteiro. Nem me surpreendia com as ideias geniais dele porque era tudo tão maravilhoso. A gente ia atrás do Paulo Gustavo. Esse buraco que ele vai deixar na minha vida é muito difícil, ele vai fazer parte da minha existência. Com o tempo, essa dor vai virar saudade, mas eu vou viver essa dor, o tempo que ela tiver que ser vivida”, disse.

 

A atriz ainda lembrou do momento de despedida de Dea Lucia, mãe de Paulo Gustavo, do filho.

“Dona Dea é uma grande inspiração, uma grande mulher, ela tem a mesma energia do Paulo Gustavo e ela é tão grande, tão genial, que no momento da passagem do Paulo Gustavo, que foi 21h12, ela falava: ‘Meu filho, obrigada, meu filho por você ter me escolhido para ser sua mãe’”, revelou Martelli, bem emocionada.

Déa Lúcia foi uma das inspirações para o personagem Dona Hermínia, a protagonista da franquia "Minha Mãe é Uma Peça", em que o terceiro filme levou mais de 11,5 milhões de espectadores às salas de cinema do país, rendendo mais de R$ 180 milhões e se tornando a maior bilheteria do cinema nacional.