Notícias às 13:22

Mansão de Kurt Cobain em Los Angeles está à venda por R$ 5,2 milhões

Reprodução

Os fãs da banda Nirvana sabem a importância da velha casa em que Kurt Cobain e Courtney Love viveram nos anos 1990, em Los Angeles, nos Estados Unidos. E agora o imóvel onde o falecido roqueiro compôs o álbum “In Utero!”, está à venda.

Quem quiser adquirir a mansão com ares de interior terá que desembolsar US$ 998.000, algo entorno de R$ 5.298.785 mas atenção! O anúncio pra lá de sincerão publicado pela Sotheby’s International Realty alerta que a propriedade não está em bom estado.

A propriedade está em péssimo estado e precisa passar por uma grande reforma", diz.

Com 220 m², a casa de tem três quartos e três banheiros está localizada em Alta Loma Terrace, em Hollywood Heights. A construção de 192 conta ainda com uma sala de estar de dois andares, lareira, além de escada aberta e quatro grandes portas que levam para um deck. Todas as portas são francesas.

O violão elétrico do músico foi leiloado em 2020,or R$32 milhões. Relembre clicando aqui!

Casa de Kurt Cobain à venda

Área verde e história

Kurt Cobain e Love se mudaram para a residência em 1992, quando nasceu Frances Bean Cobain, filha do casal. Não se sabe ao certo quanto tempo a família permaneceu na casa, mas segundo a imprensa internacional, sabe-se que foi ali que o artista escreveu boa parte de "In Utero", terceiro e último álbum de estúdio do Nirvana, lançado em setembro de 1993, meses antes da morte do cantor.

A propriedade conta ainda com bastante área verde e a casa, repleta de janelas, recebe bastante luz natural.

Interior da casa de Kurt Cobain

Morte polêmica

Kurt Cobain foi encontrado morto na casa onde vivia em Seatlle, nos Estados Unidos, há 27 anos. Havia uma espingarda ao lado do corpo e um ferimento na cabeça, além de uma carta de suicídio. O corpo do artista foi cremado no dia 14 de abril de 1994.

Contudo, o detetive particular Tom Grant, contratado pela viúva, Courtney Love para encontrá-lo após o desaparecimento da reabilitação, acredita em um homicídio. Ele desconfia que Courtney foi uma das articuladoras da conspiração.

O detetive estudou a carta de suicídio e concluiu que se tratava de um anúncio da intenção de deixar Courtney Love, Seattle e a indústria da música. Segundo ele, apenas algumas linhas na parte inferior implicam suicídio, ou seja, não foram escritas pelo líder da banda Nirvana.

Alguns peritos concluíram que as caligrafias são iguais e a carta foi escrita inteiramente pelas mãos de Cobain. Outros tiveram resultados inconclusivos. Uma semana após a morte, o primeiro episódio da série “Kurt Cobain Was Murdered” (Kurt Cobain Foi Assassinado) foi ao ar. Várias contradições nos relatórios policiais foram argumentadas, sem respostas completas.

A polícia de Seattle e o empresário do Nirvana da época desmentiram a conspiração e mantiveram a morte como suicídio. A família de Kurt aceitou esta versão da história ao longo dos anos.