Notícias às 14:46

Mariana Goldfarb relembra anorexia: ‘Queria ser aceita’

Reprodução/Instagram/@marianagoldfarb

Recentemente, Mariana Goldfarb participou de uma live da Vogue Brasil. A modelo relembrou que foi muito exposta ao assumir o relacionamento com Cauã Reymond, em 2016.

“Já me deformei inteira no sentido de fazer procedimentos estéticos no rosto. Também era chamada de Bob Esponja por ter corpo retangular, fui chamada de mil coisas por causa do meu cabelo, da minha sobrancelha, e isso fez com que eu tivesse um transtorno de imagem horroroso. Eu sofri muito no início do meu relacionamento porque fui muito bombardeada, comparada, e por mulheres, isso que me dá uma tristeza profunda”, disse ela.

Atualmente, a modelo não se permite mais ser atingida por essas ofensas.

"Não funciona para mim dessa forma. Claro, tem dias que não me acho incrível, dias que não quero malhar, trabalhar, estudar, só quero ficar na cama. Esses dias existem e vão sempre existir. Mas não perdura, não fica muito tempo na minha rotina, não permito que isso entre na minha áurea, no meu astral, no meu corpo. Não permito que me essas coisas me deixem para baixo, que me deixam tão mal ao ponto de eu desenvolver anorexia", afirmou.

Anorexia

 

Em 2017, Mariana Goldfarb sofreu com distúrbios alimentares e não comia nem alimentos saudáveis.

“Na época que eu fui mais elogiada foi quando estava com anorexia, infeliz, só carne e osso, vomitava. As pessoas me achavam linda, e isso alimentava minha doença. Queria ser aceita. Não comia nem alimentos saudáveis. A partir do momento que comecei a dizer não e colocar essas barreiras para minha saúde e sanidade, fui me reencontrando, voltando a me reconhecer, a me sentir. E você vai ficando muito forte, a nossa potência vai voltando. O relacionamento em casa melhora, o relacionamento com os amigos e família melhora, porque você está em sua plenitude”, contou.

Esposa de Cauã Reymond manda recado para Grazi Massafera
Mariana Goldfarb beija a si mesma em vídeo: 'Amor próprio'