Notícias às 16:40

Mariana Goldfarb sobre ataques de cachorros: “Eu fiquei bem brava”

Mariana Goldfarb
Foto: Reprodução/Instagram

Recentemente, Mariana Goldfarb, Cauã Reymond e a filha do ator, Sofia, sofreram um ataque de cachorros da raça pitbull enquanto passeavam pelo condomínio de luxo onde moram no Rio de Janeiro. A família também estava com Romeu, cachorro da raça rottweiler.

Na tarde desta sexta-feira, Mariana resolveu se pronunciar sobre o acontecimento em uma série de vídeos publicados em seus Stories do Instagram.

Leia+: Mariana Goldfarb empina o bumbum em cliques sensuais

“A culpa não é do cachorro. Ele estava fazendo a segurança da casa dele. É normal defender. A culpa é de quem deixou a porta aberta, a pessoa responsável pelos cachorros. Às vezes a gente fica com raiva do cachorro”, iniciou a modelo.

“A sorte é que a gente estava com o Romeu, porque mesmo sendo um só, botou os dois para correr. Mesmo na coleira. Romeu defendeu a família toda. E eu fiquei bem brava porque machucaram meu cachorro, ainda estou. Se não tivéssemos o Romeu lá, sabe-se lá o que poderia ter acontecido. Sejam mais responsáveis. A vida de ninguém está para jogo assim não”, acrescentou.

RAPPER NEGA QUE CAUÃ REYMOND E VIZINHOS FORAM ATACADOS POR SEUS PETS

Recentemente, a Polícia Civil do Rio abriu inquéritos para apurar o rapper Orochi, acusado de crimes de maus-tratos contra animais, omissão de cautela na guarda ou condução de animais e perigo para a vida ou saúde de outrem, pois segundo vizinhos dele de um condomínio de luxo, no Joá, na Zona Sul do Rio.

Algo em comum nas falas de denúncia é descrição de que os três pitbulls do artista andam do lado de fora de sua mansão sem coleira nem focinheira e já dilaceraram outros cachorros e também feriram moradores, entre ele uma idosa com demência. As informações são do Jornal OGlobo.

Ainda, entre as supostas vítimas, estava listado o ator Cauã Reymond, que teria sido atacado enquanto caminhava na rua ao lado de Mariana Goldfarb e de Sofia, sua filha com Grazi Massafera.

O fato teria acontecido, segundo testemunhas, no dia 12 de fevereiro de 2022, por volta das 20h30, enquanto o primeiro ataque teria sido em outubro de 2020, conforme relatos de alguns moradores.

Leia+: Stalker que invadiu casa de Harry Styles se entrega para polícia e é detido

Porém, ainda segundo o jornal O Globo, a assessoria de imprensa do cantor se pronunciou, afirmando que está tudo resolvido entre Orochi e Cauã Reymond, e que os dois já teriam conversado e se resolvido.

“O rapper entrou em contato com o Cauã via mensagem e tudo ficou resolvido entre os dois. Cauã inclusive é um grande admirador do trabalho do Orochi”, disse o comunicado.

Orochi chegou ainda em nota a declarar que os “fatos alegados são contraditórios e serão devidamente apurados no judiciário”.

“Os cães não são de minha propriedade, assim como em todos os supostos episódios de fugas dos cães, eu não tive qualquer ação ou omissão que deixasse os cães escapar. Apesar disso, há uma ainda não explicada intenção de atribuir a mim, talvez o único jovem negro proprietário de um imóvel no Joá, a pecha de criminoso”, disse ele.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas sobre as principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!