Notícias às 14:00

Mário Frias detona Ivete Sangalo: “Ideologia abominável”

Mário Frias e Ivete Sangalo

Mario Frias e Ivete Sangalo (Foto: Isac Nóbrega/PR | Reprodução/Twitter)

O secretário especial de Cultura, Mario Frias, usou as redes sociais na última sexta-feira, 31 de dezembro, para atacar Ivete Sangalo. Isso porque a cantora baiana incentivou um coro contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) durante um show em Natal, no Rio Grande do Norte, na última quarta-feira, dia 29 de dezembro, para delírio do público presente.

Mario Frias – que desde de junho de 2020 comanda a Secretaria Especial da Cultura, do governo federal – decidiu criticar a atitude da artista e soltou o verbo em seu perfil no Twitter, dizendo que a artista “é escrava dos caprichos da elite artística arrogante”.

 “A rainha Ivete passou todos os anos de roubo generalizado petista, como meio de impor uma ideologia abominável, no mais absoluto silêncio. Hoje, presta-se ao ridículo papel de ser animadora de militante esquerdista, pois é escrava dos caprichos da elite artística arrogante”, escreveu Mario.

Entretanto, apoiadores do presidente criticaram o posicionamento da artista subindo a tag #IveteVaiTomarNoCool, que chegou a ficar em quarto lugar nos Trending Topics do Twitter.

Veja +: Mario Frias briga feio com Bruno Gagliasso na web

VEVETA ENDOSSOU O CORO

Ivete Sangalo foi cobrada durante muito tempo sobre ter um posicionamento político, algo que ele foi bem discreta até então. Porém, durante um show em Natal, no Rio Grande do Norte, a cantora parece ter mostrado sua opinião sobre a situação política do país.

Durante a apresentação, o público começou a gritar: “Ei, Bolsonaro, vai tomar no c*”, xingando o atual presidente da República. Foi aí que Ivete disse: “Não ouviu, tá baixinho”, incentivando o público a gritar mais alto.

Por fim, ela disse: “Ixi, vai acabar escutando de tão alto que foi”, finalizou.

Veja +: Mario Frias teve princípio de infarto em 2021

PÚBLICO COBRA POSICIONAMENTO DA ARTISTA

No início deste ano, Ivete Sangalo foi cobrada pelo posicionamento político para saberem se ela apoiava ou era contra o governo de Bolsonaro. Porém, após ser chamada de ‘isentona’, Veveta se posicionou e criticou a postura do presidente depois que o Brasil atingiu 500 mil mortes.

“Entendo o quão necessário é nesse momento não estabelecer dúvidas sobre o que acredito. Esse governo que está aí não me representa, nem mesmo antes da ideia dele existir”, começou Ivete.

“Isso vamos resolver quando unirmos forças nas próximas eleições através do poder do voto. Agora vamos nos unir em prol do que podemos fazer nos nossos espaços para driblar essa desorganização que são: uso de máscaras, higienização, vacinas e o que mais for necessário. Então que possamos nos vacinar. Eu sou a favor de vacina para todos”, finalizou.

PRINCIPAIS NOTÍCIAS
Cristiano Ronaldo influencia jogadores do Manchester com dieta
Xuxa terá mudança profissional em 2022
Saiba quais os locais preferidos da Família Real para passar férias

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!