Notícias às 18:15

Michel Teló sobre Ai Se eu Te pego: “Que música é essa?”

Ag.News

Quando ouviu uma música, que uma pessoa de sua produção cantava animadamente nos bastidores de um show em uma festa de São João no nordeste, Michel Teló não imaginou o quanto aquele momento mudaria sua vida.

“Foi assim que conheci a Ai se eu Te Pego. Uma pessoa da minha equipe chegou cantando e eu perguntei que música era aquela. Ela me disse que era de uma dupla de compositores lá do nordeste, Sharon e Diggs. Eu gostei e pedi para me enviar por email. Quando ouvi, tranquilo, em casa adorei, fiz um arranjo no meu estilo e acreditei que a música podia dar certo”, conta Michel Teló a O Fuxico.

+ESPANHÓIS FALAM DE MICHEL TELÓ

Mas não se pode dizer que Ai Se eu Te Pego deu certo. A canção se tornou simplesmente um fenômeno em todo o Brasil e no mundo. “Cantei a música, pela primeira vez, em julho, em uma apresentação em Curitiba. Aí colocamos o vídeo na internet e já começou a fazer um bom sucesso”, explica o cantor.

A composição ganhou ainda mais destaque depois que craques do futebol começaram a usá-la para comemorar gols nos gramados do Brasil, com Neymar sendo o primeiro, e do mundo, com o craque Cristiano Ronaldo, Real Madrid.

+PRIMEIRA FUGIDINHA DE MICHEL FOI AOS 15 ANOS

A vida de Michel Teló se tornou uma loucura e hoje o vídeo de Ai Se Eu te Pego é o mais visto do mundo no Youtube, com 82 milhões de acessos. Os recordes não param por aí. Foi considerada a música do ano no Brasil. Uma das mais executadas nas pistas das casa noturnas da Espanha e Portugal. O hit também é o segundo mais vendido do iTunes em pelo menos 10 países da América Latina.

“Mesmo com todo esse estouro eu tenho consciência de que é preciso lutar muito para se manter com sucesso. Primeiro lançamos o hit Fugidinha, depois recebi esse presente que foi Ai Se Eu Te Pego. Mas a gente tem que trabalhar sempre, não pode parar. E isso é uma benção”, diz Michel, consciente.

+MICHEL PEGOU OS GRINGOS COM SUA MÚSICA

O cantor acredita que apesar de já estar nas paradas há cerca de seis meses o hit ainda tem fôlego e vai segurar por mais um período no topo. “Eu acho que pelo menos até depois do Carnaval será essa loucura em torno da música. Todo mundo vai querer cantar, nas festas por todo o Brasil, nos trios elétricos. Amigos meus, sertanejos, estão cantando direto em seus shows. É loucura, uma loucura muito boa”, fala o cantor, todo satisfeito.

 

 

O Fuxico: O site que é referência sobre famosos. Notícias apuradas, sempre em primeira mão.