Notícias às 11:44

Morre o sambista Nelson Sargento, vítima da covid-19, aos 96 anos

Thays Monteiro

O país perdeu nesta quinta-feira (27) um dos maiores nomes do samba nacional. Morreu, vítima da covid-19, o sambista Nelson Sargento, aos 96 anos. Ele era presidente de honra da Mangueira, a mais tradicional escola de samba do Rio de Janeiro.

Nelson Sargento foi diagnosticado com o novo coronavírus na última sexta-feira (21), quando foi internado no Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Centro do Rio.

Sargento apresentava quadro de saúde estável. Como ele já fazia acompanhamento de um câncer na próstata, que estava sobre controle, a família optou por procurar o Inca.

Em função da idade, o sambista esteve entre os primeiros a receber a vacina contra a covid-19. No dia 31 de janeiro durante cerimônia da campanha de vacinação, no Palácio da Cidade, ele recebeu a vacina Coronavac. A segunda dose, em 26 de fevereiro, foi aplicada em sua casa, na Zona Norte do Rio.

Anda não há informações sobre o funeral do sambista.

Carreira de sucessos

Nelson Matos, nome de batismo de Nelson Sargento, fez parte do grupo A Voz do Morro, ao lado de Paulinho da Viola, Zé Kéti, Elton Medeiros, Jair do Cavaquinho, José da Cruz e Anescarzinho, nos anos 1960.

Ele foi parceiro de nomes consagrados como Cartola, Carlos Cachaça, Darcy da Mangueira, João de Aquino, Pedro Amorim, Daniel Gonzaga e Rô Fonseca. Entre suas composições estão clássicos como “Agoniza, Mas Não Morre”; “Cântico à Natureza”; “Encanto da Paisagem”; “Falso Amor Sincero”; “Século do Samba”; e “Acabou Meu Sossego”.

Ele ainda mostrou seu talento na literatura, com os livros "Prisioneiro do Mundo" e "Um certo Geraldo Pereira". No cinema, ele atuou nos filmes "O Primeiro Dia", de Walter Salles e Daniela Thomas, "Orfeu" de Cacá Diegues, e "Nelson Sargento da Mangueira" de Estêvão Pantoja, que lhe rendeu o prêmio Kikito, no Festival de Gramado, pela melhor trilha sonora entre os filmes de curta metragem.

O sambista deixa a viúva, Evonete, seis filhos biológicos e três adotivos.