Notícias às 07:00

Nanda Costa e Lan Lanh, duas garotas semeando e colhendo frutos do amor

Nanda Costa e Lan Lanh

Reprodução Instagram

Duas mulheres conhecidas em todo o Brasil, uma atriz e uma musicista, uma libriana e outra taurina, uma acostumada a ser mocinha nas novelas, a outra acostumada a fazer barulho e usar cabelos coloridos. Juntas elas protagonizam uma história de amor que vem sendo contada em momentos fofos publicados nas redes sociais e conquistando cada vez mais toda gente do bem deste nosso imenso Brasil, a despeito dos ataques maldosos de gente com coração duro e cabeça limitada. Mas vamos deixar essa gente chata de lado pois OFuxico quer mostrar o lado bonito e inspirador desta história.

Nanda tinha apenas 14 anos quando seu coração bateu mais forte ao ver Lan Lanh no palco como percussionista da cantora Cássia Eller. A atriz conta que na época estava começando a se entender como mulher, não sabia nada sobre esses assuntos do amor.

“Eu era muito novinha, tinha 14 anos, nem sabia. Eu estava descobrindo o mundo. Aí eu fui a esse show, paguei ingresso caro, estava lá longe. Não dava para ver direito, sabe? Ela tinha o cabelo curtinho, estava de bermudão, de camisa regata. Não dava para saber. […] O visual era uma coisa meio andrógena. Eu não conseguia parar de olhar para ela no palco. Eu dizia: ‘Nossa, ele é muito gatinho’. E minha amiga: ‘É a Lahn Lan, é uma mulher’. E eu disse: ‘Meu Deus’. Mas não mudou em nada o que eu estava sentindo na hora. Quando falou que era uma menina, eu continuei sentindo a mesma coisa”, relembrou

O tempo passou, a vida seguiu, mas o destino tratou de plantar coincidências no caminho das duas. Amigos em comum, Nanda se mudando para um apartamento no mesmo condomínio de Lan e não precisou nenhum esforço para as flechadas do cupido acertarem em cheio o coração das duas e promover o encontro no momento certo.

“Lan apareceu no momento exato, em que eu estava pronta, inteira. Foi um superencontro. A cada diz que passa a gente tem certeza de que quer ficar junto”, diz Nanda Costa, 34 anos, ao relembrar sua história com a percussionista e cantora de 53.

Daquele primeiro momento de encantamento ocorrido em 2001, treze anos se passaram até o enredo se transformar numa história de amor, em 2014. O amor dessas duas mulheres encantadoras se tornou publico em 2018 após cinco anos de união. Em uma entrevista de capa para a revista Marie Claire de agosto de 2018, superadas as inseguranças comuns de quem vive num país onde a homofobia e a discriminação ainda sobrevivem com muita latência, as duas assumiram o relacionamento com leveza e muito amor.

JUNTAS, MISTURADAS, ISOLADAS E APAIXONADAS

Juntas a 7 anos elas enfrentaram o desafio da pandemia, uma reforma em casa e  hoje garantem que o isolamento social fortaleceu ainda mais relação. Fortaleceu tanto que se multiplicou!

No domingo, 27 de junho, as meninas anunciaram a gravidez mostrando a barriguinha de Nanda, recheada aos cinco meses de gestação, resultado de uma fertilização in vitro. A revelação aconteceu em entrevista virtual com a jornalista Renata Ceribelli para o Fantástico.

“Um segredo guardado com muito carinho! Somos 4. Duas Mães e duas filhas ❤️❤️❤️❤️”, escreveu Nanda nas redes sociais.

A revelação foi feita na véspera do Dia Mundial do Orgulho LGBTQIA+ e viralizou recebendo mensagens de apoio e desejo de felicidade de uma infinidade de famosos e milhares de pessoas comuns, comovidas com a história.

Posts sobre a gravidez de Nanda Costa e Lan Lanh

No ano passado, durante uma live, Nanda conversou com uma especialista em reprodução humana e fertilização in vitro e contou que ela e a musicista tinham planos de formar uma família. A atriz revelou ainda que havia congelado óvulos aos 32 anos.

A fertilização in vitro consiste na fecundação do óvulo com o espermatozoide em laboratório. Nanda e Lan tiveram três tentativas até que a gravidez das gêmeas fosse confirmada.

O nascimento das garotinhas está previsto para outubro.

LUTE COMO DUAS GAROTAS!

Nanda Costa e Lan Lanh: Lutem como duas garotas
Reprodução Instagram

Ao anunciar a novidade Nanda Costa e Lan Lahn presentearam seus seguidores com um ensaio maternal feito para marcar o Dia do Orgulho LGBTQIA+.

“Assim, a gente está vivendo um momento tão angustiante, todo esse processo da pandemia. Eu perdi meu pai há 2 meses atrás para a Covid, e eu acho que essa notícia assim de duas crianças foi tão bom, está sendo tão bom de dar para família, para os amigos assim. Dá uma esperança”, disse Lan Lanh ao “Fantástico”.

O casal publicou ainda um belo texto escrito por Patrícia Andrade, amiga das mães e madrinha de uma das meninas.

“Lésbica: conheça a poética e mitológica origem da palavra

“Viva a boa nova, a esperança em dobro! São gêmeas, filhas de almas gêmeas, e, desde já, transbordam amor justo num momento em que o sentimento, por vezes, parece estar em falta. Mas vêm para fazer a diferença, para ensinar que duas mães, dois pais, um pai e uma mãe, juntos, separados ou sozinhos, são família legítima. No caso dessas duas mães, que tive o privilégio de ver o amor nascer, sei do tamanho de um desejo imenso, das dificuldades de enfrentar preconceitos, da certeza de que se perde e se ganha sem jamais renunciar à fé e à boa vontade de construir um mundo melhor.

Duas mães corajosas por ser o que se são: completamente apaixonadas. E que, já deixam, de antemão, um legado para essas outras duas que estão chegando em forma de grito de guerra: ‘Lutem como duas garotas!’. E vão em frente, pelo caminho do bem, porque este sempre há de valer a pena”.

“Mas vêm para fazer a diferença, para ensinar que duas mães, dois pais, um pai e uma mãe, juntos, separados ou sozinhos, são família legítima. No caso dessas duas mães, que tive o privilégio de ver o amor nascer, sei do tamanho de um desejo imenso, das dificuldades de enfrentar preconceitos, da certeza de que se perde e se ganha sem jamais renunciar à fé e à boa vontade de construir um mundo melhor.

Lutem como duas garotas! E vão em frente, pelo caminho do bem, porque este sempre há de valer a pena!”