Notícias às 19:00

‘Não espere que uma pessoa mude se ela não vê problema naquilo que faz’, diz Bruna Biancardi

Bruna Biancardi
Reprodução/Instagram

Após Neymar realizar uma mega festa de dois dias em sua mansão em Mangaratiba, região dos lagos, no Rio de Janeiro, Bruna Biancardi usou as redes sociais para repostar uma mensagem que deu o que falar. Nesta segunda-feira, 30 de outubro, a modelo, que é mãe de Mavie, filha dela e do craque brasileiro, postou a seguinte frase: “Não espere que uma pessoa mude se ela não consegue ver problema naquilo que faz.”

Essa não é a primeira vez que Bruna se pronuncia a respeito de noitadas de Neymar. Pouco antes de Mavie nascer, ela se deparou com vídeos do jogador em uma boate em Barcelona, na Espanha, e disse: “Boa tarde, estou ciente do ocorrido e mais uma vez decepcionada. Mas, na reta final da minha gravidez, o meu foco e preocupação estão direcionados exclusivamente à minha filha e é somente nisso que vou pensar no momento. Agradeço as mensagens de carinho.”

Processo contra site de fofoca

De acordo com o Portal Em Off, Bruna teria aberto um processo contra um dono de perfil de fofocas no Instagram e Youtube, na qual ela o acusa de fazer postagens com o intuito de “ofendê-la e humilhá-la”.

O influenciador, que se chamaria Igor Cavalcante Tenório Batista, teria, segundo a defesa da musa, “propagando, constantemente, informações inverídicas e ofensivas à honra e à imagem” dela, e a gota d’água foi uma comparação com Bruna Marquezine, ex de Neymar. É pedida uma indenização de R$ 70 mil por danos morais.

“O requerido [Igor] começou a realizar uma constante exposição da vida pessoal da Requerente [Biancardi] e incessante comparação entre ela e a atriz Bruna Marquezine em tom irônico e ofensivo com o único escopo de inferiorizá-la”, disseram os advogados de Biancardi no processo, na qual Erlan teve acesso.

“A insistência na comparação entre a fisionomia, das duas mulheres acima referidas, provoca a cristalização da comparação estética feminina e estimula a competição entre as mulheres, o que extrapola os limites profissionais”, continuaram os profissionais.

“Quase todas [as postagens] não possuem seriedade, tampouco almejam prossecução de interesses legítimos, mas sim causar escândalo perante um número indeterminado de pessoas”, concluiu a defesa os profissionais.

Notícias Relacionadas