Notícias às 14:19

Patrícia Abravanel é detonada na web após falar de homofobia e ironizar a sigla LGBTQIA+

Reprodução/Instagram

O nome de Patrícia Abravanel entrou para os assuntos mais comentados do Twitter nesta terça-feira (01). O motivo? uma fala da apresentadora durante seu programa no SBT, o "Vem Pra Cá".

Ao comentar o recente caso polêmico envolvendo Rafa Kalimann e Caio Castro, que compartilharam um vídeo de um pastor declarando algumas fases homofóbicas, Patrícia defendeu Rafa e Caio, além de ironizar a sigla LGBTQIA+ e alegar que é preciso respeitar as opiniões daqueles que "não aceitam" o público LGBTQIA+.

"Eu acho que é um direito das pessoas respeitarem. Por que não concordar em discordar? A gente pode ter opiniões diferentes, hoje tudo é muito polemizado! Eu não acho que o Caio Castro e a Rafa são preconceituosos ou homofóbicos, eu acho que eles realmente foram educados de uma outra maneira", começou Patrícia.

"Assim como os 'LGDBTYH', não sei, querem o respeito, eu acredito que eles têm que ser mais compreensivos com aqueles que ainda não entendem direito. É difícil quando a gente vai educar os filhos pra falar disso. Eu vou falar pra todo o pessoal 'LGBTIC', é muito difícil educar filho e falar assim: como eu vou falar isso pro meu filho? A gente não sabe lidar. Então, tem que ter respeito e compreensão, e não um massacre", completou.

Abravanel ainda disse que existem pessoas que são homosexuais desde que nascem, enquanto outas estão "confusas".

"Só alguns LGBTs nascem assim, mas também tem aqueles que estão querendo experimentar de tudo e aí não sabe o que quer e ficam naquele conflito. Então tem de tudo!", disse.

Nas redes sociais, logo o discurso da famosa começou a repercurtir, com diversos internautas e influencers criticando e pontuando o preconceito na fala da filha de Silvio Santos

Veja:

Gilberto rebate post polêmico de Rafa Kalimann: 'Sou bicha e tenho valores'

 

De olho na web, Gilberto Nogueira resolveu se pronunciar sobre a polêmica com Rafa Kalimann. A apresentadora do programa “Casa Kalimann”, do Globoplay, foi duramente criticada pelos seguidores após compartilhar um post com falas lgbtfóbicas de um pastor, que afirmava ser contra o casamento homoafetivo. 

Ao ter o seu nome nos assuntos mais comentados do momento, a apresentadora se desculpou nas redes sociais e explicou que a opinião compartilhada não condiz com a sua, e que a intenção era “repassar aquilo para aqueles que tratam mal os LGBTs por conta de religião, para de uma vez por todas isso parar”.

Gil do Vigor, então, respondeu Rafa e explicou os motivos pelos quais a publicação foi ofensiva e preconceituosa. “Rafa, a questão é que ele disse que tem valores e que acha errado, mas respeita. E é contra isto que lutamos, contra pessoas que acham que relacionamentos homoafetivos são errados e contra os valores. Sou bicha e tenho valores! Mas que bom que você apagou e entendeu”, escreveu ele, que no último sábado (29) reencontrou o pai pela primeira vez após 15 anos.

"Concordo Gil. Eu quis direcionar pra quem usa da religião para desrespeitar. Errei em não prestar mais atenção no vídeo. Jamais seria essa minha opinião. Eu repudio qualquer ato de homofobia. Errei e apaguei. Desculpa”, respondeu Rafa, que foi amparada pelo ex-brother. “Entendo Rafa e acho válido e nobre quem reconhece e pede desculpas. Vigora”, respondeu Gil.

Rafa Kalimann se desculpa após post com falas lgbtfóbicas

 

Climão! Rafa Kalimann se envolveu em uma polêmica na noite do último domingo (30). A vice-campeã do “BBB20” ficou entre os assuntos mais comentados no Twitter após publicar, nos Stories do Instagram, um vídeo com um pastor opinando sobre o casamento homoafetivo e usando expressões consideradas lgbtfóbicas.

Nas redes sociais, a apresentadora do programa “Casa Kalimann”, do Globoplay, foi duramente repreendida pelos seguidores e rapidamente recorreu aos perfis para se explicar pelo ocorrido, afirmando que o intuito era mostrar uma postura diferente e não agressiva de alguém contra a união homoafetiva. "Quis vir aqui me desculpar por um vídeo que compartilhei nos Stories. Meu intuito era repassar aquilo para aqueles que tratam mal os LGBTs por conta da religião, para de uma vez por todas isso parar", começou ela.

A apresentadora também reforçou que aquele não é efetivamente o seu pensamento. "Sinto muito se ofendi, e se pareceu que eu discordo de relacionamentos homoafetivos (jamais!). Apaguei depois de ver que estavam levando como opinião minha, e está longe de ser, muito pelo contrário", desabafou.

Para finalizar, Rafa explicou que recebeu o conteúdo de um amigo homossexual. "Ele e muitos outros acharam bacana ver um posicionamento diferente da maioria quando se trata de religião, foi um assunto que levantou muitas coisas legais, lá. Entendi completamente o ponto de vista de vocês, respeito e peço desculpas pelo meu compartilhamento".

Rafa tem sido alvo de uma onda de hate nas redes sociais desde que estreou o seu próprio programa no Globoplay. Além de ter tido a conta da sua marca hackeada,  recentemente, a apresentadora se pronunciou sobre os ataques e afirmou que, diferente do que muitos internautas disseram, o talk show está fazendo sucesso.