Notícias às 03:00

Piers Morgan pode voltar a programa após pedir demissão

Reprodução Instagram

O jornalista e apresentador Piers Morgan revelou que os produtores do programa que ele abandonou por causa de suas críticas aos Duques de Sussex, Good Morning Britain,  o quer de volta.

Morgan saiu abruptamente do talk show diurno em março, depois de ser criticado por falar mal de Meghan Markle e chamá-la de mentirosa, após a entrevista dela e do Príncipe Harry, com Oprah Winfrey.

Em conversa com o jornal The Sun, Piers confirmou:

"Eles entraram em contato – houve contato, então nunca diga nunca", comentou, sem responder se estaria disposto a voltar ao show.

Na época em que saiu do Good Morning Britain, Piers Morgan foi ao Instagram dizer que 'era uma vítima da cultura do cancelamento', por se recusar a pedir desculpas para Meghan.

E ele não se incomoda e não se importa em seguir dando sua opinião sobre as declarações de Markle e Harry. Esta semana ele criticou o casal novamente, chamando-os de interesseiros e ainda sugeriu que  eles deveriam perder seus títulos.

"Eu acho que eles deveriam perder seus títulos, porque estão xingando a instituição e causando muitos danos à Commonwealth", lamentou.

Críticas

O apresentador e jornalista inglês Piers Morgan continua delatando e criticando os duques de Sussex, e ele voltou a falar do Príncipe Harry esta semana, chamando o marido de Meghan Markle, de 'idiota covarde'.

Depois da entrevista de Harry criticando as leis de liberdade de expressão dos Estados Unidos, no podcast de Dax Shephard, descrevendo a Primeira Emenda como 'maluca', Morgan considerou o príncipe bastante arrogante.

Harry disse: "Tenho tanto a dizer sobre a Primeira Emenda da maneira como a entendo – mas é maluca." disse. "Não quero começar a seguir o caminho da Primeira Emenda porque esse é um assunto enorme e que não entendo porque estou aqui há pouco tempo, mas você pode encontrar uma brecha em qualquer coisa. Você pode capitalizar ou explorar o que não foi dito, em vez de defender o que foi dito", justificou.

Escrevendo para o Mail Online, o ex-apresentador do Good Morning Britain rebateu: "A Primeira Emenda é uma das coisas que mais admiro nos Estados Unidos, especialmente vindo de um país como a Grã-Bretanha, onde a liberdade de expressão para jornalistas como eu é agora fortemente regulamentada", afirmou.

"É preciso uma quantidade extraordinária de arrogância para zombar de uma das leis mais veneradas da história de seu país adotivo. Eu não achei que Harry pudesse ir mais longe do que foi ao destruir sua avó enquanto ela está de luto pelo príncipe Philip, mas o ataque covarde e autocomplacente do idiota à liberdade de expressão o faz parecer maluco, não pela Constituição dos Estados Unidos", disse Piers.