Notícias às 13:00

Por culpa da ex, Depp fica de fora de Animais Fantásticos 3

Reprodução/Instagram

Johnny Depp renunciou ao papel de Grindelwald na franquia Animais Fantásticos e Onde Habitam, a pedido da Warner Bros., confirmou o ator na sexta-feira (6), segundo a revista OK!. A ação veio depois que Depp perdeu seu processo por difamação contra o jornal The Sun, que publicou um artigo chamando-o de agressor de mulheres, quando assegurou que ele agrediu sua então esposa Amber Heard. 

Em um comunicado, o ator confirma que vai apelar na corte e que ficará de fora do terceiro filme: 

"À luz dos eventos recentes, gostaria de fazer a seguinte declaração curta… Em primeiro lugar, gostaria de agradecer a todos que me presentearam com seu apoio e lealdade. Sinto-me humilde e comovido por suas muitas mensagens de amor e preocupação, principalmente nos últimos dias. Em segundo lugar, gostaria de informar que fui convidado pela Warner Bros. a renunciar ao meu papel como Grindelwald em Fantastic Beasts, e eu respeitei e concordei com seu pedido", avisou. 

Depp continuou: “Finalmente, gostaria de dizer isso. O julgamento surreal do tribunal do Reino Unido não mudará minha luta para dizer a verdade e confirmo que pretendo apelar. Minha decisão continua forte e pretendo provar que as alegações contra mim são falsas. Minha vida e carreira não serão definidas por esse momento. Obrigado por ler".

 

Acusações

 

O personagem de Johnny Depp em Animais Fantásticos sempre foi um ponto de discórdia para os fãs devido às acusações de agressão contra ele. Muitos estavam exigindo sua saída do filme, principalmente depois que ele perdeu o processo de difamação que moveu contra a ex. 

Amber Heard não respondeu a este desenvolvimento recente. No entanto, seu advogado, Elaine Charlson Bredehoft, deu esta declaração logo depois que Depp perdeu seu caso de difamação: 

“Para aqueles de nós presentes no julgamento do Tribunal Superior de Londres, esta decisão e julgamento não são uma surpresa”, escreveu ela, segundo a revista People. “Muito em breve, apresentaremos evidências ainda mais volumosas nos Estados Unidos. Estamos empenhados em obter Justiça para Amber Heard no Tribunal dos Estados Unidos e defender o direito à liberdade de expressão da Sra. Heard”.

Sia defende publicamente Johnny Depp e critica Amber Heard
Johnny Deep abre o jogo sobre boatos de bebedeira em set