Notícias às 16:00

Porteiros do prédio de Johnny Depp desmentem Amber Heard

Grosby Group

Dois funcionários que trabalham no prédio de apartamentos de Los Angeles, onde Johnny Depp e Amber Heard moravam afirmam que eles não viram qualquer hematoma no rosto da atriz nos dias após o alegado abuso doméstico de Depp.

Heard divulgou fotos de si mesma com um olho machucado e bochecha logo após a obtenção de uma ordem de restrição contra o ator, afirmando que foi atingida pelo iPhone de Depp.

O suposto ataque ocorreu em 21 de maio, mas de acordo com o site TMZ, dois porteiros alegaram que não viram nenhum sinal visível de agressão na atriz nos dias que se seguiram.

Um dos homens afirmou que viu um Heard sem maquiagem no lobby do prédio durante o dia em 23 de maio, e 'sua pele era quase perfeita'. Entretanto, um segundo porteiro afirma que viu Heard sem manchas no rosto, no dia 25 de maio.

A polícia de Los Angeles também assegurou que não viu sinais de uma disputa física ou lesões quando eles responderam a uma chamada na noite que Heard alega que Depp bateu nela com um iPhone.

Os advogados do ator estão fazendo o possível para provar que a atriz mente e que a única coisa que quer é um bom acordo financeiro de divórcio.

Johnny Depp e Amber Heard brigam pela custódia dos cães
Amber Heard acusa a polícia de Los Angeles de mentir
Revista expõe foto inédita de Amber Heard machucada
Amber Heard vinha ameaçando Johnny Depp, segundo amigo
Lily-Rose defende o pai Johnny Depp de acusações de agressão
Ex de Johnny Depp pode conseguir US$ 20 milhões em divórcio