Notícias às 03:00

Príncipe Harry pediu aval da Rainha Elizabeth para chamar a filha de Lilibet

Meghan Markle e Príncipe Harry

Duque e duquesa de Sussex

Lilibet Diana, filha do Príncipe Harry e Meghan Markle, nasceu no último domingo (06), na Califórnia, Estados Unidos. O casal, que já são papais de Archie, de um ano, deram para a pequena dois nomes em homenagem a matriarcas da família real: Diana, mãe de Harry e William, e a Rainha Elizabeth II, apelidada carinhosamente pela família como Lilibet.

Segundo o jornal Page Six, tudo foi previamente combinado entre a realeza britânica. Harry teria ligado para a avó, ainda no hospital da Califórnia, pedindo permissão para a Rainha e perguntando se poderia batizar a filha com o apelido de Elizabeth.

Fontes íntimas da família alegam que "Harry absolutamente buscou permissão" e "ligou para a rainha Elizabeth II antes da esposa dele, Meghan Markle, dar à luz".

Vale lembrar que a homenagem ganha ainda mais importância devido o momento atual da família, que se viu em meio a uma polêmica crise quando Harry e Meghan anunciaram o declínio de seus postos reais. 

 

Família real parabeniza Harry e Meghan pela chegada de Lili

 

O duque e a duquesa de Sussex anunciaram o nascimento de seu segundo filho, uma menina chamada Lilibet Diana Mountbatten-Windsor, que os pais chamaram afetuosamente de 'Lili'. 

Um porta-voz do Príncipe Harry e Meghan Markle confirmou a chegada de sua filha, que nasceu no dia 4 de junho no Hospital Santa Barbara Cottage, perto da residência onde moram, por volta das 11h40 da manhã, e pesando 3.486 quilos. 

Na declaração o casal explicou a origem do nome: Lilibet, o apelido carinhoso com o qual a família se dirige à Rainha Elizabeth, e Diana, em homenagem à Princesa de Gales. 

Imediatamente após o anúncio oficial do casal, o Palácio de Buckingham usou o Instagram The Royal Family para parabenizá-los pela chegada de Lili. 

"Parabéns aos duques de Sussex pelo nascimento de Lilibet Diana! A rainha, o príncipe de Gales e a duquesa da Cornualha e os duques de Cambridge estão maravilhados com a notícia. Lilibet é a 11ª bisneta de Sua Majestade." 

O Príncipe William e a Duquesa Kate Middleton também parabenizaram o Duque e a Duquesa de Sussex, mas sem mencionar seus títulos nobres: 

“Estamos todos encantados com a feliz notícia da chegada da bebê Lili. Parabéns a Harry, Meghan e Archie”, diz a mensagem. 

O príncipe Charles também compartilhou a notícia no Instagram da Clarence House, ignorando o título do casal de Duques de Sussex, apenas dizendo: 

“Parabéns a Harry, Meghan e Archie pela chegada da bebê Lilibet Diana. Desejando a vocês tudo de bom neste momento”. 

Abaixo-assinado

Mais de 54 mil assinaturas foram coletadas até agora em um abaixo-assinado na Inglaterra, pedindo que o Príncipe Harry e Meghan Markle percam seus títulos de Duques de Sussex. 

O casal tem sido objeto de um intenso e implacável escrutínio desde que decidiram se distanciar da realeza no ano passado. 

A escolha de levar suas próprias vidas longe dos holofotes que vem com os deveres reais agora levou a uma petição de tradicionalistas reais para retirar o casal de seus títulos. 

Segundo o jornal The Sun a petição está pedindo ao duque e à duquesa de Sussex que renunciem voluntariamente aos seus títulos reais. 

O movimento formal está sendo liderado pela socialite Lady Colin Campbell, uma crítica declarada do casal e autora do livro Meghan e Harry: The Real Story, que espera arrecadar 75 mil assinaturas. 

Acreditando que o casal está 'prejudicando a instituição da monarquia', Lady Colin está pedindo aos duques que renunciem a seus títulos porque considera que é 'a coisa certa a fazer', e assim salvarão a Rainha de ter que fazê-lo ela mesma. 

A petição está no site change.org e diz: “O objetivo é convidar o Príncipe Harry a pedir voluntariamente à Rainha para colocar seu estilo real, títulos e posição em suspenso, libertando-o assim das restrições diplomáticas, políticas e constitucionais que são uma parte inevitável da realeza, e ainda mais libertando-o dos conflitos constitucionais que suas crenças estão criando".