Notícias às 00:00

Rainha Elizabeth II aparece publicamente após morte de Príncipe Philip

Reprodução/Instagram

No último mês de abril, a Família Real Britânica perdeu seu grande monarca Príncipe Philip, marido da Rainha Elizabeth II que morreu aos 99 anos.

Desde então, a realeza seguiu seus rituais de luto, e a grande líder da família seguiu sem aparecer publicamente por aproximadamente um mês após a morte do parceiro.

Bem, até agora! Nesta terça-feira (11), Elizabeth fez sua primeira aparição em um evento públicono Palácio de Westminster, local em que ficam as casas parlamentares do Reino Unido, onde realizou a abertura das atividades do parlamento britânico em 2021.

A aparição foi inclusive registada no perfil oficial do Instagram da realeza, além de alguns cliques conterem a presença do filho da Rainha, o Príncipe Charles.

“Sua Majestade, a Rainha, acompanhada pelo Príncipe de Gales e pela Duquesa da Cornualha, abriu uma nova sessão do Parlamento esta manhã”, anunciou a legenda.

“Repleto de tradição, o State Opening reúne as três partes do Parlamento: a Câmara dos Comuns, a Câmara dos Lordes e o Monarca. O discurso não é elaborado pela Rainha, mas pelo Governo, delineando políticas e propostas de legislação futura. Esta foi a 67ª ocasião em que a Rainha abriu o Parlamento”, completou o texto.

Divulgado atestado de óbito de Príncipe Philip

Segundo o jornal Daily Telegraph, já saiu o atestado de óbito do duque de Edimburgo. O documento diz que o marido da Rainha Elizabeth II morreu de 'velhice'. 

O príncipe Philip morreu 'pacificamente' aos 99 anos no mês passado, mas o Palácio de Buckingham não revelou a causa da morte na época. 

Agora o aviso oficial da morte revela que ele morreu simplesmente 'por velhice'. O certificado foi assinado pelo médico da família real, Sir Huw Thomas. 

De acordo com a publicação, a descrição 'velhice' é aceita se o paciente tiver mais de 80 anos e se o médico ter cuidado pessoalmente do paciente por um longo período, observando um declínio gradual de seu estado de saúde.

Isso sugere que não houve nenhuma outra doença ou lesão identificável que contribuiu para a morte, incluindo o problema cardíaco que o forçou a se submeter a um procedimento cirúrgico poucas semanas antes de morrer. 

O atestado também revela o nome completo e títulos do duque: "Sua Alteza Real, o Príncipe Philip, Duque de Edimburgo, anteriormente conhecido como Príncipe Philippos da Grécia e Dinamarca, anteriormente conhecido como Philip Mountbatten."