Notícias às 14:16

Depois de grande audiência com o caso, Record TV prepara documentário sobre Lázaro

lázaro em registro policial

(Reprodução: Instagram)

Segundo a colunista Flávia Ricco, do Portal R7, a cobertura jornalística em peso feita pela Record TV com o caso de Lázaro não acabou com a morte do criminoso.

Veja+: Lázaro Ramos mostra reação inusitada ao ter nome associado a serial killer de Goiás

Fontes indicam que a emissora está produzindo uma série documental sobre todos os crimes e vida do assassino, além de também abordar a interminável caçada da polícia para a captura de Lázaro e o desfecho da história.

Ainda segundo Flávia, a série ficará disponível no PlayPlus, plataforma de streaming da emissora. A produção ainda não possui data de estreia.

Veja+: Ana Maria Braga ‘mata’ Lázaro Ramos e confunde nome de repórter ao citar caso Lázaro Barbosa

Lázaro Barbosa é morto após confronto com a polícia de Goiás

Depois da informação que Lázaro Barbosa havia sido preso pela Polícia Civil de Goiás, como disse o governador Ronaldo Caiado, as autoridades informaram que ele foi baleado, após troca de tiros, e foi morto. As informações são da TV Globo.

Lázaro capturado

O assassino foi capturado nesta segunda-feira (28). A operação acontecia há 20 dias, envolvendo mais de 250 policiais, em Goiás.

“Acabo de receber neste momento uma informação de todas as equipes que estão na região de Cocalzinho que o Lázaro foi preso”, disse o governador de Goiás, Ronaldo Caiado.

Veja+: Lázaro Ramos mostra reação inusitada ao ter nome associado a serial killer de Goiás

“Como eu disse, era questão de tempo até que a nossa polícia, a mais preparada do País, capturasse o assassino Lázaro Barbosa. Parabéns para as nossas forças de segurança. Vocês são motivo de muito orgulho para a nossa gente! Goiás não é Disneylândia de bandido”, acrescentou o governador Ronaldo Caiado em uma rede social.

Lázaro Barbosa é condenado por vários crimes

Lázaro Barbosa, de 32 anos, é fugitivo da Justiça e condenado por assassinatos e estupros. Ele também é acusado da morte de quatro pessoas de uma família em Ceilândia, no Distrito Federal, e de um caseiro de uma fazenda no distrito de Girassol, em Goiás.