Notícias às 07:35

Saiba quais são as religiões dos famosos

Reprodução/Instagram/Montagem

Nesta quinta-feira (21), comemora-se o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, que busca conscientizar sobre a diversidade de religiões, credos e rituais no Brasil.

Pensando nisso, nós do OFuxico separamos um nome de famosos para cada uma das principais religiões praticadas em solo nacional.

Confira!

Xuxa – Catolicismo

Xuxa segue ao Catolicismo

Xuxa Meneghel nunca escondeu seu lado religioso e se identifica com o Catolicismo.

Em entrevista ao podcast Isso é Fantástico, ela comentou sobre diversos assuntos, afirmando como enxerga Deus.

"Eu acredito tanto em Deus que eu sinto Deus, sinto a presença dele (…) Todas as religiões, na minha opinião, levam a Deus (…) Deus é amor, Deus não é preconceituoso, não é machista, não é homofóbico", afirmou.

Claudia Raia – Budismo

Claudia Raia segue ao Budismo

Claudia Raia compartilha diversos momentos de seu cotidiano nas redes sociais, e sua conexão com o Budismo não fica de fora.

Em 2019, ela realizou uma cerimônia que marcou os 40 dias da morte de sua mãe, Odete Raia. "Ontem fizemos a cerimônia Budista em memória ao quadragésimo dia da partida da minha mãezinha. Fica aqui o nosso amor transmitido em orações, te amo sempre e pra sempre", escreveu ela na época.

No budismo, após sete dias da morte, familiares e amigos reúnem-se para celebrar a memória do falecido, e esse encontro repete-se em intervalos de sete dias, até o 49º, completando sete reuniões. No Brasil, o mais comum é realizar apenas a última reunião, o que foi feito na ocasião. 

Carla Perez – Evangelicalismo

Carla Perez é evangélica

Uma das personalidades mais amadas do momento, Carla Perez tem uma relação bastante admirada com Xanddy.

Porém, segundo elas, as coisas poderiam ter sido diferentes, e por conta de uma crise no casamento, ela se tornou evangélica.

“Depois que me tornei uma mulher de Deus, me arrependi de muita coisa que fiz. Na verdade, me arrependo por não ter a consciência cristã antes. Me arrependo, por exemplo, de ter posado para a Playboy”, afirmou em entrevista ao site Ego.

Reynaldo Gianecchini– Espiritismo

Reynaldo Giannechi se tornou espírita

Antigamente, Reynaldo Gianecchini não se identificava com nenhuma religião, porém, após sofrer com um câncer, acabou se convertendo ao espiritismo, tendo Sri Prem Baba como grande guia.

"Sempre fui um curioso, buscador e nunca me encaixei numa religião, porque todos os tabus, não sentia que o amor fluia tanto, tinha muitos dedos na cara. A minha família vem do catolicismo, a gente passou pelo espiritismo com experiências muito bonitas, experiências com curandeiros em Birigui. Nunca senti contente, vi muitas pessoas com dons bonitos, mas que usavam para manipular e eu dei umas cabeçadas na vida, tive umas decepções, mas na verdade, a grande chave que me fez virar foi com minha doença em 2011, porque ali acabou o chão para mim, eu disse 'meu Deus, para onde eu vou?'”, afirmou o ator em 2017 no Conversa com Bial.

"Pude olhar de verdade para um lado bonito meu, buscar muito força e recebi muito amor. Quando vi aquela movimentação de amor das pessoas pra mim e de mim para elas. Como trabalho na TV e o público me conhece, chegava pra mim amor de todos os lados, no hospital, manifestação de amor de todo mundo, um sorriso me quebrava, meu coração se enchia de tanto amor. Quando me curei em 2012 pensei o que eu faria com tanto amor, que é o que transforma. O amor é tudo, não é religião, é espiritualidade, que começa no coração, no amor. Como é dificil deixar o coração se abrir. Agora comecei estudo com Prem Baba e tenho consciência dessa busca. Dois anos depois foi o grande buraco, porque na doença eu tava inteiro, dois anos depois foi o vazio do afetivo, que eu não tava amando, esse vazio me levou olhar um lugar maior, e me levou conhecer o Baba e rolou um encontro que fui parar onde ele estava fazendo um encontro e entendi que tinha uma coisa forte", completou.

Juliana Paes – Umbanda

Juliana Paes é da Umbanda desde a infância

Juliana Paes é mais uma que deixa bem claro sua relação com a Umbanda, sempre homenageando sua Orixá, a Iemanjá, rainha dos mares.

No programa Encontro, ela contou um pouco mais de sua vida religiosa, revelando que sempre foi criada na Umbanda.

“Eu nasci e fui criada na umbanda. A minha avó era chefe de terreiro. Toda a minha descoberta espiritual foi através deste fio. Quando eu fui ganhando a minha autonomia, busquei outras fontes de informação. Procurei estudar outras coisas, como o Budismo e o Kardecismo. Em cada doutrina, encontrei respostas para perguntas diferentes. Tenho um irmão evangélico e adoro ir ao culto dele”, declarou a artista.

Caco Ciocler – Judaísmo

Caco Ciocler vem de uma família de judeus

Em entrevista ao Estadão, Caco Ciocler já chegou a revelar seu lado religioso, detalhando um pouco da trajetória judaica de sua família.

“Meus avós eram bastante religiosos, mas não ortodoxos. E meus pais, menos. Eu seguia as datas religiosas. A Páscoa era celebrada na casa do meu avô, onde a gente se reunia, rezava. Isso era importante. Tenho pouca ligação com os ritos judaicos, mas uma ligação forte espiritual e cultural. Para quem não é ortodoxo, o judaísmo promove um afastamento num primeiro momento. Isso é comum”, falou ele.

“Depois, promove um reencontro em outro lugar: na cabala, no misticismo, na interpretação não-literal do que é escrito. Mas esse retorno não é só judaico, é do ser humano. Tem uma idade que você acha que é besteira e outra que precisa de algo espiritual. Houve um momento em que cheguei a duvidar da existência de Deus. Mas vi que era um equívoco”, completou.

Anitta – Candomblé

Anitta é Ekedi do Candomblé

Anitta é poderosa não só no sucesso, mas também na espiritualidade, seguindo a religião do Candomblé em sua vida.

Inclusive, surgiram rumores ao final do ano passado de que ela teria raspado o cabelo por conta da religião, algo negado veementemente por sua assessoria de imprensa.

“Devido às especulações na imprensa de que Anitta raspou seu cabelo para cumprir compromissos religiosos, viemos a público afirmar que a informação não é verdadeira. A cantora, praticante do Candomblé, é uma “Ekedi” em sua religião. As Ekedis são suspensas para a iniciação, não precisando raspar a cabeça em sua preparação para servir aos Orixás”, afirmou o comunicado.

“Anitta repudia qualquer tipo de intolerância religiosa, seja ela qual for, e acredita que tais especulações retratam um Brasil ainda repleto de discriminação e preconceito religioso. Mais uma vez a bpmcom lamenta que a imprensa não cumpra sua obrigação para com a verdade e apure os fatos antes de publicá-los”, completou.

Wagner Moura – Admirador de rituais religiosos

Wagner Moura se considera um admirador de rituais religiosos

Fechando nossa lista, vamos pegar um caso mais raro, mas que fecha com chave de ouro este especial.

Em entrevista à Rolling Stone em 2010, Wagner Moura afirmou ser um grande admirador de rituais religiosos.

Ainda, ele se declarou como “filho de pais espíritas, que foi coroinha de igreja quando garoto, teve passagens pelo Candomblé, admira os rituais de todas as religiões que conhece e acredita que Deus somos nós no domínio pleno de nosso potencial cerebral”.