Notícias às 16:01

Ex-empresário vaza áudios antigos de Britney Spears

Britney Spears gritando

Reprodução/Instagram

Sam Lufti, ex-empresário de Britney Spears, vazou mensagens de voz nas quais a popstar supostamente afirma que seu pai, Jamie Spears, ameaçou tirar os filhos dela. Lufti, que representou a cantora em 2007 antes dela conseguir uma ordem de restrição contra ele, compartilhou esses áudios gravados por Britney em 2009.

Nas mensagens, a mulher que acredita-se ser Britney Spears diz que ‘quer sair’ de sua tutela, alegando que foi ‘despojada’ de seus ‘direitos civis’.

A primeira mensagem de voz foi supostamente gravada em 2009 em janeiro ou outubro daquele ano:

Britney supostamente afirma no áudio: “Olá, aqui é Britney Spears. É domingo, dia 18. Só para você saber, eu quero sair desta tutela. Fui chantageada pela visitação de meus bebês pela tutela. Estou confinada, restringida e despojada de meus direitos civis. E exijo que o estado da Califórnia analise este caso porque considero que é ilegal. Tchau.”, reclama.

Em outra mensagem de voz, também considerada de 2009, ela pode ser escutada dizendo: “Olá, meu nome é Britney Spears. Eu liguei para você antes. Estou ligando de novo porque só queria ter certeza de que durante o processo de eliminação da tutela que meu pai já me ameaçou várias vezes, que você sabe, ele levará meus filhos embora. Eu só quero ter a garantia de que tudo ficará bem com o processo e que vocês estão cuidando de tudo, que as coisas permanecerão iguais durante o meu tempo de custódia. É isso, tchau.”.

Veja+: Britney tem menos de US$ 3 milhões na conta?

Lufti, de 46 anos, compartilhou uma terceira mensagem de voz, dizendo que provavelmente era de 2009, na qual Britney pede ser representada por ‘John Eardley e John Patterson’.

Britney conseguiu uma ordem de restrição contra Lutfi em fevereiro de 2008, no mesmo dia em que sua tutela começou, e uma segunda ordem em janeiro de 2009 contra Lutfi, Eardley e seu ex-namorado paparazzo Adnan Ghalib.

ACUSAÇÕES CONTRA SAM LUFTI

A família de Britney acusou Lufti de ser o culpado pelo colapso dA popstar e, em junho de 2019, ele recebeu outra ordem de restrição que o impede de ter qualquer contato com a cantora ou sua família por cinco anos.

Sam Lufti compartilhou as mensagens de voz com fotos pessoais de Britney e seus filhos, e disse à coluna Page Six que embora ele tenha ‘vazado isso no passado’, as gravações republicadas têm recebido mais atenção devido à luta de Britney para encerrar sua tutela.

Veja+: Advogado diz que vai lutar até o fim por Britney Spears