Notícias às 13:17

Segundo Sol: Severo e Roberval têm reconciliação emocionante

Divulgação/TV Globo/Segundo Sol

Depois de passarem a maior parte do tempo brigando e discutindo, Severo (Odilon Wagner) e Roberval (Fabrício Boliveira) devem se reconciliar, em uma cena emocionante, nos capítulos finais de Segundo Sol, atual novela das 21h da Globo. Tudo, aliás, deve acontecer, durante um assalto a casa dos Athaíde.

Na frente dos ladrões, pai e herdeiro devem chegar a lavar roupa suja, antes dos próprios bandidos afirmarem que o irmão de Edgar (Caco Ciocler) deve matar o pai.

Sem coragem de atirar em Severo e afirmando que não é um assassino, Roberval, então, acaba sendo amarrado, junto com o falido, que, por sua vez, aproveita a ocasião para, mesmo debilitado, após passar fome, tentar se redimir, de seus erros do passado.

“Você deveria ter me matado, eu entenderia”, chega a afirmar Severo, antes de continuar desabafando, sobre o homem que foi, durante toda a vida.

“Eu nunca fui um pai pra você. Nem o bom homem que a Zefa (Claudia Di Moura) sempre mereceu ter. Eu sou um péssimo espécime de gente, egoísta, imoral, corrupto. Eu fiz o mal para essa família, para os meus funcionários, que ficaram sem emprego, para os clientes da minha construtora, que compraram apartamentos que foram interditados, e ficaram desabrigados. (…) Eu reconheço. Você devia ter vergonha de carregar meu sangue dentro de você.  Roberval, os bandidos têm razão, eu sou um ratazana de esgoto. Eu errei tanto com você, meu filho… Será que posso lhe chamar de filho?”, declara o ex-rico, deixando Roberval, claro, em completo estado de choque.

Mesmo surpreso, o vilão, contudo, faz questão de responder a pergunta feita pelo pai.

“É o que somos, não é? Apesar de tudo, e por mais estranho que isso possa parecer, pelo que fizemos um com o outro, somos pai e filho. Você me deu a vida, é responsável por eu estar aqui, nesse mundo”, deve dizer Roberval, antes de também fazer um pedido para Severo.

“Olha pra mim como um pai olha para um filho e me dê um sorriso. Você nunca me deu um sorriso. Eu nunca vi o senhor sorrir”, declara o irmão de Edgar.

Após tal importante conversa, os dois, então, devem pedir perdão, um ao outro, e selar a paz.

Segundo Sol: Vivo, Remy reata aliança com Karola e Laureta
Segundo Sol bate novo recorde na audiência semanal
Segundo Sol: Laureta mata Galdino