Notícias às 04:00

Spike Lee recebe reconhecimento e dá crédito à esposa

Reprodução/Instagram

Spike Lee disse que sua esposa, Tony Lewis Lee, merece "todo o crédito" pela criação de seus dois filhos. O cineasta de 63 anos elogiou sua esposa por criar Satchel, de 26 anos, e Jackson, de 24, enquanto ele geralmente estava trabalhando em seus filmes. 

Durante sua homenagem no 34º American Cinematheque Award, o diretor comentou: "Preciso dar os créditos a minha linda esposa Tonya, pela criação dos nossos filhos Satchel e Jackson. Diversas vezes eu não estava em Nova York. Eu estava em outro continente filmando. Eu estava longe. Então ela tem todos os créditos." 

Ele acrescentou: "Primeiramente me sinto abençoado. No Morehouse (faculdade), eu tomei uma decisão que mudou a minha vida, eu queria ser cineasta. Quando tomei essa decisão, entendi que precisava ter um determinado tipo de trabalho. Não podia fazer um trabalho medíocre, rude e de qualquer jeito." 

Por meio de sua produtora 40 Acres & A Mule Filmworks, o famoso cineasta de 63 anos já fez mais de 35 filmes, incluindo o ganhador do Oscar BlacKkKlansman, que ele dirigiu e escreveu. 

Nova versão de Romeu e Julieta 

Spike Lee anunciou que está trabalhando em uma nova adaptação do clássico de William Shakespeare, Romeu e Julieta. Mas essa versão do cineasta terá um toque de hip-hop.

Segundo a revista The Hollywood Reporter, o remake será desenvolvido no Brooklyn e se chamará Prince of Cats, e adotará todos os elementos da cultura do hip-hop: DJing, breakdance, rap e grafite. 

Assim como no clássico, as famílias Tybal e Capulat vão se enfrentar para separar o casal apaixonado. Ainda não se sabe mais detalhes do elenco ou da trilha sonora, que certamente promete. 

O diretor está para estrear sua última criação, DA 5 Bloods, filme que entrará no catálogo da Netflix, mas também fará parte do circuito dos cinemas em breve. 

Spike Lee é um conhecido diretor de cinema, roteirista e produtor americano de 63 anos, que já ganhou vários prêmios incluindo o Bafta e o Oscar de melhor roteiro adaptado em 2018 para o filme Infiltrado na Klan, Desmascarando o Ódio.