Notícias às 12:00

Tata Werneck detona seguidor que cita Paulo Gustavo para justificar aglomeração

Reprodução/Instagram

Tatá Werneck perdeu a paciência nas redes sociais e rebateu a um seguidor que citou o nome de Paulo Gustavo, que morreu por complicações da Covid-19, para defender o direito de aglomerar. Tudo começou quando o internauta rebateu uma notícia da atriz, em que ela criticava a aglomeração em uma manifestação convocada pelos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, que aconteceu no último domingo (23). 

"Pergunta sincera: por que os artistas só 'se revoltam' se a aglomeração for a favor do presidente? Por que nunca 'se revoltam' quando a aglomeração é contra o presidente ou quando é provocada por outros políticos/artistas? Que coisa curiosa", escreveu um rapaz.

A atriz, então, fez questão de responder a mensagem e afirmou: "Porque estão comemorando um país que perdeu 430 mil vidas! Não é possível que isso não te afete", disparou.

Um seguidor da humorista, então, citou Paulo Gustavo e afirmou que o humorista não estava se aglomerando e que mesmo assim foi contaminado pela doença.

"Tata, ninguém está comemorando a morte de 430 mil pessoas, mas sim exercendo liberdade de expressão. E não há nenhuma comprovação científica que aglomeração causa mais ou menos mortes. Em vários lugares a maioria que morreu estava longe das aglomerações. Paulo não estava se aglomerando", escreveu.

Inconformada, Tata detonou o seguidor e rebateu a afirmação: "Querido, não ouse usar o nome do Paulo para justificar a sua teoria irresponsável de que aglomeração não prejudica a pandemia. Você jura que nunca ouviu falar que é necessário distanciamento social? E aquela quantidade de pessoas sem máscara? Te explicando o mínimo".

Tatá Werneck fica indignada com aglomeração em ‘motoada’ 

Tatá Werneck ficou revoltada com o evento intitulado “motoada”, ocorrido no Rio de Janeiro. O encontro presencial reuniu milhares de pessoas a favor do governo do Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro.

A manifestação contou inclusive com a presença do político, que mais uma vez, surgiu sem a proteção da máscara facial.

Ao observar tamanha cena pela internet, fez com que a atriz demonstrasse sua irritação nos stories do Instagram.

“Meu Deus. É momento para aglomerar? Pelo amor de Deus!”, pontuou.

Vale destacar que a artista está muito abalada com a partida do amigo Paulo Gustavo, que morreu por complicações da Covid-19. Por isso ficou tão indignada ao notar o tumulto, pelo risco de contaminação.

Tatá Werneck ficou revoltada com aglomeração no evento de Jair Bolsonaro