Notícias às 10:40

Tóquio 2020: Conheça o DJ que tocou pisadinha e Pabllo Vittar

DJ Stari, de camiseta com a logomarca da Olimpíada, usa fone e segura a bandeira do Japão

Foto: Reprodução Facebook

Quem assistiu ao jogo de estreia da seleção masculina de vôlei, certamente se sentiu em casa por conta das músicas tocadas nos intervalos. Teve Anitta, Barões da Pisadinha, Pabllo Vittar, Jojo Todynho e Ivete Sangalo. E não pense que o DJ é brasileiro, tá! Fã do jogador Douglas Souza, ele é austríaco e acompanha equipes de vôlei há quase 20 anos.

Stari monta a lista a partir de pesquisas sobre os hits dos países que participam de cada jogo. Além disso, atende aos pedidos dos atletas e que aprende os gostos de cada um pelas redes sociais. Pabllo Vittar, por exemplo, entrou na setlist com “Zap Zum” depois que o DJ viu stories de Douglas, um apaixonado pelas músicas da drag queen.

O austríaco, que considera o marco de sua carreira o ano de 2016, quando foi ele o responsável por “dar o play” no Hino Nacional Brasileiro, quando o Brasil ganhou no vôlei masculino”, se tornou amigo de todos os atletas. Após a partida que deu a vitória ao Brasil contra a Tunísia, Douglas Souza falou sobre o repertório do DJ.

“Quando a gente está em quadra, a gente está muito focado no que a gente está fazendo. É só uma trilha sonora de fundo. E até é ótimo porque vai divulgando a música do Brasil para o mundo, a gente precisa disso, é muito legal”, disse.

Veja +: Cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos teve milhões de tweets

“Não atrapalha, nem motiva, só quando eu estou fora que eu fico dançando para dar uma aquecida. É bom também”, brincou.

Mas o atleta sensação dos Jogos Olímpicos acabou confessando que se libera um pouco fora da quadra.

Douglas ainda ressaltou que adorou escutar a música de Pabllo Vittar, que constantemente aparece nos stories do atleta, principalmente com a música “Zap Zum”.

“Tocou, né?! Para mim, é o hit das Olimpíadas. Se você entrar no meu Instagram, vai ver muito essa música”.

Veja +: Yoko Ono é reverenciada na cerimônia de abertura

DÚVIDA COM BATOM DE CEREJA

Foi pelas redes sociais também que o DJStari conheceu “Batom de Cereja”, música da dupla Israel e Rodolffo, que se tornou a canção de maior sucesso do Brasil no primeiro semestre. O hit estava no setlist, até que Stari pelos seguidores ficou sabendo que Rodolffo participou do “BBB21” e esteve no centro de uma polêmica envolvendo questões raciais ao brincar com o cabelo black de João Luiz Pedrosa.

O DJ desistiu de tocar o hit e tirou da lista, para evitar polêmica. Mas acabou cedendo e oparedão tocou.

QUEM É O DJ STARI

Nascido em Viena, capital da Áustria, Stari chamou a atenção dos cartolas do vôlei no começo da década de 2000, quando a modalidade de praia, crescia na Europa, e os organizadores precisavam modernizar as competições.

Em 2004, o DJ viajou a Atenas para sua primeira participação nos Jogos Olímpicos e passou a criar uma relação forte com os atletas que viajam a cada circuito ou liga. Além disso, caiu nas graças dos diretores, que deram a ele a tarefa de fazer algumas das vinhetas que tocam a cada cortada, ace ou bloqueio eficaz.

Veja abaixo outros artistas e músicas da setlist do DJ Stari em jogos do Brasil

Anitta — “Girl From Rio” e “Show das Poderosas”

Jojo Todynho — “Que Tiro Foi Esse”

Barões da Pisadinha — “Recairei”

Pabllo Vittar — “Zap Zum”

Ivete Sangalo, Tim Maia e Jorge Benjor — “Gosto muito desses três e coloco a música que tiver deles”, disse

Florence + The Machine — “Dog Days Are Over” (“É porque as jogadoras do Brasil fazem quase um ritual com as palmas, que vão crescendo conforme a música. Então, gosto dessa”, comentou).