Notícias às 15:22

Vinte anos sem Chico Xavier: Famosos tiveram experiências importantes com o médium

Chico Xavier
Vicente Grecco

Nesta quinta-feira, 30 de junho, completam 20 anos sem Chico Xavier. O médium e filantropo desencarnou no ano de 2002, aos 92 anos.

E foi num dia, inclusive, previsto por ele: Chico dizia que seu desencarne aconteceria em uma data em que o Brasil estaria explodindo em felicidade. E foi: No dia em que o Brasil comemorava a taça de pentacampeão da Copa do Mundo, Chico se despedia deste plano.

Francisco Cândido Xavier nasceu em Pedro Leopoldo, modesta cidade de Minas Gerais, no dia 02 de abril de 1910. Viveu em Uberaba desde 1959, onde completou apenas o curso primário.

Chico Xavier e sua amiga inseparável, a cachorrinha Boneca
Chico Xavier e sua amiga inseparável, a cachorrinha Boneca Reprodução

Desde os 4 anos, Chico recebia algumas manifestações e seu pai, João Cândido Xavier, achava até que haviam trocado seu filho, por conta das suas palavras. Sua mãe, dona Maria João de Deus, morreu quando ele tinha só 5 anos, mas ele nunca deixou de fazer as orações aprendidas no Catolicismo e ensinadas por ela.

Ele teve uma infância difícil, trabalhou como  caixeiro de armazém e funcionário público, aposentado em 1958.

A primeira reunião espírita da qual Chico Xavier participou foi no dia 7 de maio de 1927, quando começou a receber textos mediúnicos. Em 1931, teve seu primeiro contato com o espírito de Emmanuel, seu inseparável mentor espiritual até o fim da vida.

OBRA

Chico Xavier psicografou cerca de 10 mil cartas de espíritos para seus familiares, além de 451 livros, que venderam 50 milhões de exemplares em português, com traduções em inglês, espanhol, japonês, esperanto, italiano, russo, romeno, mandarim, sueco e braile, cujas rendas foram todas revertidas para instituições de caridade.

Chico Xavier deixou um enorme legado, com ensinamentos de fé, amor e caridade. Nunca cobrou nenhum tipo de pagamento por seus atendimentos

FILMES SOBRE CHICO XAVIER

Em homenagem ao médium, dois grandes filmes foram lançados, contando um pouco sobre a vida humilde dedicada ao próximo.

“Chico Xavier – O Filme” (20100

Uma adaptação para o cinema que descreve a trajetória do médium, que viveu 92 anos desta vida terrena desenvolvendo importante atividade mediúnica e filantrópica. Fechava os olhos e colocava no papel poemas, crônicas e mensagens. Seus mais de 400 livros a paz e estimularam caridade. Para os admiradores mais fervorosos, foi um santo. Para os descrentes, no mínimo, um personagem intrigante.

O ator Nelson Xavier interpretou o papel principal. No elenco, estavam ainda Tony Ramos, Christiane Torloni, Paulo Goulart, Giovanna Antonelli, Rosi Campos entre outros nomes.

“As Mães de Chico Xavier” (2011)

Três mães vêem sua realidade se transformar por completo… São elas: Ruth (Via Negromonte), cujo filho adolescente, Raul (Daniel Dias da Silva), enfrenta problemas com drogas; Elisa (Vanessa Garbelli), que tenta suprir a ausência do marido dando total atenção ao filho, o pequeno Théo (Gabriel Pontes), e Lara (Tainá Müller), professora que enfrenta o dilema de uma gravidez não planejada. Essas três mulheres, vivendo momentos distintos de suas vidas, buscam conforto junto a Chico Xavier (Nelson Xavier). E o repórter Karl (Caio Blat) permanece insistindo em entrevistar o médium, mesmo sem estar preparado para isso…

Neusa Borges, Herson Capri, caio Blat, Tainá Müller, entre outros grandes nomes.

FAMOSOS E O CONTATO COM CHICO XAVIER

Nelson Xavier (1941 – 2007)

Nelson Xavier interpretando Chico Xavier no cinema
Nelson Xavier interpretando Chico Xavier no cinema Divulgação

Nelson, que era ateu assumido, interpretou o médium, nos dois filmes sobre ele, mostrando o período de 1969 e 1975. Ele contou que sua vida se transformou completamente, depois de interpretar o médium e se aprofundar nos conhecimentos sobre ele.

“Chico foi uma revolução em minha vida. A mensagem dele é que a gente tem que acreditar mais no amor. Eu vivia num ateísmo profundo antes de mergulhar no universo dele. Ao ler o livro fui tomado por uma cachoeira de emoções e lamentei ter vivido tanto tempo sem o Chico. Ele viveu guiado pela frase ‘amai-vos uns aos outros’, como disse Jesus”, disse o ator, que morreu no dia 10 de maio de 2017.

Rosi Campos

Nelson Xavier e Rosi Campos em cena de série sobre Chico Xavier, na TV Globo
Nelson Xavier e Rosi Campos em cena de série sobre Chico Xavier, na TV Globo TV Globo/Ique Esteves

A atriz Rosi Campos, que acompanha a doutrina Espírita, na vida real, conta que a oportunidade de interpretar Cleide, um moça que acompanhou Chico Xavier nos trabalhos sociais, foi única para sentir a presença do médium. 

“Chico era um grande exemplo de caridade, uma das pessoas mais lindas que tive o prazer de conhecer. Estar no filme sobre ele foi uma dessas coincidências deliciosas da vida. Filmamos em Uberaba, Minas Gerais, onde o trabalho dele ainda continua e conhecemos a história dele a fundo. Parecia que ele estava o tempo todo entre nós. Foi lindo”.

Gugu Liberato (1959 – 2009)

Gugu Liberato em visita a Chico Xavier
Gugu Liberato em visita a Chico Xavier Acervo Gugu Liberato

Em 1992, o apresentador Gugu Liberato conheceu Chico Xavier quando esteve em sua casa, na cidade de Uberaba, em Minas Gerais, realizando uma reportagem. Apesar de católico, Gugu se emocionou diante daquela figura frágil e tão devota a Jesus Cristo.

“Chico não era um homem de teorias. Ele praticava o amor em sua essência. A emoção de estar no lugar onde ele vivia foi muito grande. É inegável que ele era um mensageiro de paz, alguém verdadeiro, iluminado e totalmente dedicado a praticar os ensinamentos de Jesus Cristo. Foi emocionante também ter contato com aquela gente toda que se aglomerava diante da casa dele em busca de conforto. O que mais me impressionava em Chico era seu olhar cheio de amor e paz, a capacidade de amar e de se doar ao próximo, a preocupação em dar conforto e apoio a todos que o procurassem, por meio de mensagens recebidas do além, fossem pessoas notáveis ou não. Não era um homem de teorias. Ele praticava o amor em sua essência. Era o amor em pessoa!”

Wanderléia 

Cantora Wanderlea
Cantora Wanderlea Manuela Scarpa/Brazil News​

Quando seu filho, Leonardo, fez a passagem, a cantora pediu a ajuda mediúnica de Chico Xavier para suportar a dor. Após um final de semana em Uberaba, Wanderléa conseguiu assimilar o acontecimento e decidiu seguir a vida. Tempos depois, durante um novo encontro, Chico deu uma notícia que mudaria o astral da cantora: ao contrário do que os médicos imaginavam, ela engravidaria novamente. Wanderléia é, hoje, mãe de Yasmin, 35 anos, e Jadde, 34.

“O Chico Xavier foi fundamental para o entendimento daquela dor. Na época, eu e Lallo [marido da cantora, o guitarrista e produtor Lallo Correia] passamos um fim de semana com ele em Uberaba. Ele nos colocou no atendimento ao povo carente para distribuir alimentos. Fizemos parte do trabalho com ele e conversamos muito. Ali, naquele momento, expandimos consciência e aprendemos a valorizar cada dia. Tempos depois, Chico me disse que eu seria mãe novamente, mas eu achava que isso jamais aconteceria, pois tive um problema nas trompas. Mas as meninas vieram!”

Dudu Braga (1968 – 2021)

Roberto Carlos com o filho, Dudu Braga
Roberto Carlos com o filho, Dudu Braga Reprodução Instagram

Filho do cantor Roberto Carlos, Dudu Braga – que nasceu com glaucoma congênito e enxergou até os 22 anos – retornou Brasil, em 1995 após descobrir que perderia a visão. Abalado e com muita saudade da mãe, Nice, que havia morrido há cinco anos, e resolveu visitar Chico, uma pessoa que seu pai tanto admirava. Após esse encontro, Dudu sentiu-se mais sereno ao descobrir que sua mãe estava bem e o acompanhava sempre.

Ana Lúcia Torre 

Ana Lúcia Torre, sorridente
Ana Lúcia Torre, sorridente TV Globo

A atriz Ana Lúcia Torre lembra da amizade que seu pai tinha com Chico Xavier.

“Nossa família é espírita, e papai [Jairo Rodrigues] tinha uma gravadora de músicas para meditação e canções de rituais de umbanda. Ele não conhecia o Chico, mas um dia foi a Uberaba convidá-lo a gravar O Evangelho. Logo que ele chegou lá, Chico disse que estava esperando por meu pai há tempos. Ficaram muito amigos. Chico gravou vários discos com textos da Bíblia, mas viajava pra São paulo escondido e gravava num estúdio pequeno e discreto, pra que não se causasse nenhum tumulto. Todos os direitos autorais eram revertidos para as obras sociais de Chico.”

Nair Bello (1931 – 2007)

Hebe Camargo entrevista Chico Xavier com Nair Bello
Hebe Camargo entrevista Chico Xavier com Nair Bello Reprodução YouTube

Em 1975, um acidente tirou a vida do filho, Manoel, quase tirou a vontade de viver de Nair Bello. Extremamente abalada, a humorista decidiu passar por uma consulta com Chico Xavier. Três meses depois de receber uma psicografia, Nair retomou sua vida profissional.

“Um ano e meio depois da morte do meu filho, após várias idas a Uberaba, tive a graça de receber uma carta psicografada, de 90 páginas, com muitos detalhes, muitas coisas lindas. Pra mim foi muito bom, pois aprendi com o Chico Xavier e com a mensagem que a gente tem que ter fé em Deus, mais que tudo na vida. Então o Chico me ensinou que se temos uma família temos outros filhos, temos que fazer uma força sobre-humana, pra superar essa dor que é a perda do filho, que é, para que o restante da família não sofra.”

Ana Rosa

A atriz Ana Rosa
A atriz Ana Rosa André Furtado/Divulgação

Ana Rosa relembrou que Chico Xavier disse à ela, numa visita que fez em Uberaba, que a peça “Violetas na Janela”, baseada no livro psicografado por Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho, ficaria por anos em cartaz.

“Uma vez estivemos em Uberaba com o espetáculo ‘Violetas na Janela’ e fomos até a casa dele. Tomamos aquele famoso chá que ele sempre convidava e ele nos disse uma coisa que até hoje lembramos, foi quase como uma profecia: Ele disse ‘a peça) vai ficar muitos anos. Vocês estão colocando violetas em uma janela de luz’. Nunca me esqueci disso”, contou a atriz, que segue, há anos, em cartaz com o espetáculo.

O BRASIL E O ESPIRITISMO

Hoje o Brasil é a maior potência espírita do mundo. A partir do trabalho de Chico Xavier, o espiritismo cresceu no país. Toda a renda vinda de livros psicografados por Chico sempre foi revertida à caridade e ajuda a Centros Espíritas.

Chico Xavier deixou um legado sem fim, ensinando padrões na prática da caridade, na literatura, no exercício da prática mediúnica, principalmente no que se refere à psicografia. Um dos grandes ensinamentos que Chico passou a todos, foi dado a ele pelo seu mentor, Emmanuel, durante uma conversa que tiveram logo em seus primeiros contatos:

“Está você realmente disposto a trabalhar na mediunidade com Jesus?”, questionara Emmanuel.
“Sim, se os bons espíritos não me abandonarem”, disse Chico.
“Não será você desamparado, mas para isso é preciso que você trabalhe, estude e se esforce no bem. E para isso, você precisa respeitar os três pontos básicos para o Serviço.”

Chico perguntou quais os três pontos básicos e Emmanuel respondeu:

“1º Disciplina.
2º. Disciplina.
3º. Disciplina”

A segunda lição que Chico contou ter aprendido com Emmanuel tratava-se de manter a fé em Jesus e Deus:

“Ele me disse para procurar os ensinamentos de Jesus e as lições de Allan Kardec e disse mais, que se um dia, ele, Emmanuel, algo me aconselhasse que não estivesse de acordo com as palavras de Jesus e de Kardec, que eu devia permanecer com Jesus e Kardec, procurando esquecê-lo”, contou o médium em uma de suas entrevistas.

ENTREVISTA PARA HEBE CAMARGO E NAIR BELLO

Confira a entrevista para o programa “Hebe”, onde a apresentadora Hebe Camargo e uma das suas melhores amigas, a saudosa atriz Nair Bello, fez uma entrevista exclusiva para o Especial de Natal da atração, com Chico Xavier, no ano de 1985.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!