Notícias às 19:33

Warner Bros. confirma terceiro filme de Mulher-Maravilha

Divulgação

Mulher-Maravilha 1984 estreou há 10 dias em terras brasileiras, já está disponível no serviço de streaming HBO Max (indisponível na América Latina), arrecadou US$ 16,7 milhões em seu primeiro final de semana em cartaz nos Estados Unidos – maior quantia na pandemia do coronavírus – e já tem um terceiro filme confirmado.

Gal Gadot explica às filhas a importância do trabalho

De acordo com o The Hollywood Reporter, a Warner oficializou o retorno de Gal Gadot e da diretora Patty Jenkins para uma sequência. O anúncio foi feito pelo presidente do estúdio Toby Emmerich em um comunicado oficial. Segundo o produtor, o próximo filme deve encerrar a história da heroína planejada pela cineasta e pela Warner Bros.

“Enquanto fãs ao redor do mundo continuam abraçando Diana Prince e ajudando a forte estreia de Mulher-Maravilha 1984, estamos contentes de poder continuar esta história com nossas Mulheres-Maravilha da vida real – Gal e Patty – que retornarão para concluir nossa há muito planejada trilogia cinematográfica”, disse a nota.

Entrevista

 

Durante a CCXP19, Gal Gadot e Patty Jenkins desembarcaram no Brasil, e deixaram os fãs da DC e da Mulher-Maravilha ainda mais hypados para a estreia do novo filme da heroína.  

Após o primeiro longa solo ser um sucesso, Patty, que mais uma vez assumiu a direção, revelou se o novo filme foi mais fácil ou mais difícil de fazer acontecer.

"Mais fácil de estruturar, mas mais difícil de fazer acontecer. Nós adotamos uma postura bem ambiciosa. Eu me comprometi e decidimos que daríamos muita importância ao fato de, não somente fazer um filme ambientado nos anos 80, mas sim trazer uma experiência do que essa época", disse. 

Gal Gadot será a atriz e inventora Hedy Lamarr em nova série

"Eu queria trazer à tona a experiência de assistir um filme de uma época na qual tudo era feito para valer. Por exemplo, claro que contamos com excelentes profissionais que trabalham com CGI, mas queria ver uma lutar espetacular com os atores presos com cabos. Foi algo inacreditavelmente difícil de fazer acontecer, muito difícil para ela, brutalmente complicado para os atores que tinham que fazer os movimentos presos nos cabos. Foi longo, demorado, percorremos o mundo porque eu queria locações reais, não queria o fundo verde, queria a coisa real. Tivemos sorte de conseguir fazer acontecer algo tão grandioso, ambicioso e difícil". 

Além da maravilhosa Gal Gadot, o elenco passa a contar com Kristen Wiig, que será a grande vilã e rival da Wonder Woman na sequência. Diante disso, Jenkins contou o que a levou escolher a atriz para interpretar Mulher-Leopardo. 

"Acompanho muito comediantes e atores que são comediantes e Kristen sempre foi muito firme em suas atuações, ela é uma excelente atriz e eu sempre acompanhei as atuações dela e o quão firme elas eram. Diante disso, quando veio a oportunidade de ter uma personagem que começa leve, divertida e amiga da Diana e se transforma em outra coisa, Kristen é a pessoa que tem esses dois pontos 'opostos'. Mesmo nós, como fãs, ficamos impressionadas com o que ela fez". 

Reprisando seu papel como a grande heroína da DC, Gal Gadot fez um balanço do que mudou nela mesma do primeiro para o segundo filme. 

Gal Gadot faz discurso emocionante a formandos de 2020

"A primeira coisa, e eu serei muito honesta com você, é que Mulher Maravilha foi o meu primeiro grande filme solo e quando soube que eu a interpretaria eu fiquei muito feliz e empolgada, mas confesso que pensei 'Meu Deus, quando eles vão perceber que estou blefando e vão se tocar que não sou, de fato, uma atriz?'", relembrou.  "Eu me senti como uma garotinha que foi chamada para subir uma montanha altíssima e pensei 'como vou fazer isso?'. De repente, me vi supre feliz e fiz tudo e as coisas aconteceram. Sou grata por ter tido uma parceira incrível", afirmou. 

"Já no segundo, eu cheguei mais confiante, mesmo que a gente esteja sempre explorando, buscando e tendo nossas mais diversas inseguranças, digamos assim. Porém, eu sabia onde eu estava pisando, me envolvi muito mais na parte criativa, eu sabia o que queríamos fazer e toda dinâmica parecia uma segunda casa", contou. 

"Nós estávamos no telefone um dia antes de começar a rodar o filme e comentamos que o estúdio em Londres, onde filmamos algumas coisas, parecia uma segunda casa para nós. Foi muito bom voltar, filmar essa personagem, contar a história dela mais uma vez, de uma forma totalmente diferente, recriar os momentos que tivemos e criar novos momentos, além de poder trabalhar com pessoas que eu amo muito".