Novelas às 16:10

Assim como Pantanal, relembre novelas que foram paralisadas pela Covid

Assim como Pantanal, relembre novelas que foram paralisadas pela Covid
Reprodução/TV Globo

A TV Globo anunciou, por meio de nota enviada à imprensa, que parte do elenco principal de “Pantanal” foi diagnosticado com a Covid-19. Dira Paes, Marcos Palmeira, Gabriel Sater e Jesuíta Barbosa. Esses seriam os nomes dos artistas infectados. A emissora se manifestou confirmando a informação, mas não citou os nomes dos atores. Conforme já noticiado pelo OFuxico, a agenda de gravações foi ‘readequada’. Em janeiro desde ano, Bruna Linzmeyer e Letícia Salles, do elenco da primeira fase do remake, testaram para a doença e afastaram das gravações da novela. 

Leia+: Irma será possuída pelo cramulhão e não terá controle da fala

Reprodução/TV Globo

Vale lembrar que, em março de 2021, a empresa de Roberto Marinho precisou novamente interromper gravações de novelas e séries por conta do agravamento da pandemia. A decisão foi semelhante a tomada em março de 2020, quando a doença chegou ao Brasil. As paralizações interferiram produções como “Amor de Mãe”, “Um Lugar ao Sol”, “Quanto Mais Vida Melhor”, “Nos Tempos do Imperador”, “Salve-se Quem Puder”, “Malhação”.

Reprodução/TV Globo

Na época, a emissora ampliou a programação de jornalismo na grade e passou a reprisar edições compactas de novelas exibidas anteriormente.

Neste grande espaço de tempo, muitos artistas foram diagnosticados com a doença, como por exemplo Marco Ricca. Pouco antes de começar a gravar “Um Lugar ao Sol”, o ator chegou a ficar internado um mês por complicações graves da doença.

Reprodução/TV Globo

A reabertura dos estúdios aconteceu de forma cuidadosa e gradativa, seguindo todos os protocolos de segurança. Atores chegaram a gravar com peças de acrílico entre eles. Os textos eram passados com máscara e a mesma só era retirada na hora da gravação.

Reprodução/TV Globo

Em 2021, durante a coletiva de imprensa de “Um Lugar ao Sol”, Marieta Severo contou que a trama funcionou como uma espécie de antidepressivo natural para que ela pudesse enfrentar o período. Ela rodou as primeiras cenas no final de 2019 e só retomou as gravações em outubro no mesmo ano, após uma série de protocolos de segurança.

“Foi uma salvação ter a ficção para nos ajudar a passar esse período horroroso. Eu não sei o que seria de mim, no meu caso particular, se não tivesse essa história. A vó Noca foi uma redentora”, comentou a veterana.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas sobre as principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!