Novelas às 18:00

‘A Infância de Romeu e Julieta’: Beatriz Oliveira chama atenção como Pórcia

Beatriz Oliveira
Divulgação/Caio Oviedo

No ar como Pórcia em “A Infância de Romeu e Julieta”, do SBT, Beatriz Oliveira chama atenção por seu talento. A atriz é surda oralizada e faz leitura labial para entender o que as pessoas dizem e se comunica em libras ou por escrito. Beatriz foi diagnosticada com otosclerose, aos 17 anos de idade, momento em que passou a perder a audição. A partir daí, passou a utilizar aparelho auditivo e a aprender Libras para se inserir na comunidade surda. O teste para o papel de Pórcia, para o qual Bia concorreu com atrizes sem problemas de audição, foi realizado com bastante segurança por conhecer com muita propriedade o universo que envolve a personagem.

Receba as notícias de OFuxico no seu celular!

Na trama, Pórcia mora com o pai, Fausto (André Mattos), que depende dela para realizar as tarefas da casa e para dividir as contas. Ela é muito inteligente, sonhadora, cuidadosa e empática. Pórcia ama livros e tem como autora preferida Jane Austen, tanto que um dia quer morar na Inglaterra para saber como é o lugar que conhece das páginas dos livros. Fausto é mal-humorado com a vida, tenta proteger a filha de tudo, e acaba privando-a de ser plenamente feliz. Bassanio (Lucas Salles), par romântico de Pórcia, é o oposto de Fausto. Ele é um rapaz bonzinho, amoroso e atrapalhado que incentiva Pórcia a sonhar e realizar seus sonhos. A personagem cuida dos homens ao seu redor, então Beatriz diz: “Acredito que a Pórcia é uma personagem muito forte, que perdeu a mãe muito cedo, e aprendeu a cuidar de um pai ranzinza que coloca ela dentro de uma bolha para protegê-la”.

Os três atores integram o núcleo cômico da novela. Com André Mattos e Lucas Salles, que já estão na tv e no cinema há muito mais tempo do que Beatriz, “a comunicação é harmoniosa, o que faz com que possamos realizar as cenas da forma mais fácil e gostosa “, declara Bia. Além dos parceiros de cena mais constantes, a atriz também costuma contracenar com Ciro Sales (Vítor), um pretendente que atrapalha o romance de Pórcia e Bassano, com Karin Hils (Gláucia), a gerente do mercado Monter onde Pórcia trabalha e Bianca Rinaldi (Vera Monteiro), a dona do mercado que gosta muito da funcionária.

Lucas Salles Beatriz Oliveira e André Mattos
Lucas Salles, Beatriz Oliveira e André Mattos – Foto (Divulgação/ Lourival Ribeiro)

Beatriz enfrenta desafios diários por ser uma atriz negra, surda e vinda da periferia. Ela já está no meio artístico há 8 anos e “A Infância de Romeu e Julieta”, vencedora na categoria “Melhor Novela”, no Prêmio Jovem 2023, foi sua primeira chance de atuar em uma novela. “Para ser sincera não sinto que há tanta inclusão no meio artístico. A comunidade surda existe há muitos anos, e só agora as pessoas estão começando a falar sobre tais assuntos e ainda sem saber as informações importantes. No geral, acho que há a tentativa de incluir, mas sem saber como. Inclusão não é você pegar uma pessoa surda e colocar lá para fazer um trabalho, sendo que o outro profissional não sabe como lidar, nem se comunicar com uma pessoa que fala em Libras. Existe uma dificuldade muito grande nesse meio de nos abraçar de forma verdadeira, de olhar para a nossa diferença e querer nos entender. Na verdade, a invisibilidade da comunidade surda é um problema maior. Não é apenas sobre Libras, não é só nas artes, é a comunicação como um todo nos serviços de atendimento à população, por exemplo, hospitais, delegacias etc, que não estão preparados para atender a população surda”, declara Bia que ressalta ser maravilhoso ver um canal trazendo uma personagem como a Pórcia porque dá visibilidade ao tema.

Sempre buscando espaço para trabalhar, Bia conquistou, antes do papel em “A Infância de Romeu e Julieta”, trabalhos no cinema, em publicidade e nas plataformas de streaming. Em 2022, a atriz foi Rayane, uma das protagonistas do filme “Escola de Quebrada”, uma produção da Kondzilla em parceria com a Paramount, com direção de Kaique Alves. Em seguida, protagonizou “Lapso”, um curta metragem realizado em Belo Horizonte, dirigido por Carolina Cavalcanti, que recebeu diversos prêmios como, dentre outros, o de Melhor Filme Curta-metragem pelo Canal Brasil, o prêmio dos 10+ favoritos, pelo júri popular, no 34º Festival Internacional de São Paulo – Curta Kinoforum , em 2023, além do Melhor filme, na Mostra Competitiva Nacional, pelo júri popular, no 25° Festival Kinoarte. Recentemente o filme foi selecionado para a Mostra Competitiva Generation do 74º Festival Internacional de Cinema de Berlim, que acontece entre 15 e 25 de fevereiro. Bia também participou da terceira temporada da série Unidade Básica, da Globo play e Universal TV, dirigida por Suzy Milstein, no papel de Gislaine, em que contracenou com Caco Ciocler (Dr Paulo), Ana Petta (Dra Laura) e Teka Romualdo, no papel de sua mãe.

Para construir sua personagem em “A Infância de Romeu e Julieta”, Beatriz se inspirou em princesas da Disney: a Bela, de “A Bela e a Fera”, apaixonada por livros como Pórcia, e a Princesa Tiana, a primeira princesa negra de animação da Disney, protagonista do filme “A Princesa e o Sapo”, porque é delicada, dedicada e esforçada como Pórcia. Como artista, Bia cita suas inspirações : Lázaro Ramos, Dercy Gonçalves, Aílton Graça, Ruth de Souza, Viola Davis, Joaquin Phoenix, dentre vários outros. “Mas esses são os meus amores”, diz.

Notícias Relacionadas