Elas Por Elas às 18:09

Elas por Elas: Renée é a melhor protagonista e tem representatividade trans certeira

Maria Clara Spinelli como Renée na festa de lançamento de "Elas por Elas"
Foto: TV Globo/Fábio Rocha

Elas por Elas”, remake da TV Globo e atual novela das 18h da emissora, estreou no dia 25 de setembro, ou seja, está há três semanas no ar com suas sete protagonistas: Lara (Deborah Secco), Taís (Késia), Helena (Isabel Teixeira), Adriana (Thalita Carauta), Renée (Maria Clara Spinelli), Natália (Mariana Santos) e Carol (Karine Teles).

Todas elas possuem seus próprios arcos e histórias cativantes, que vêm conquistando o público a cada capítulo que é exibido, mostrando um lado humano e bastante identificável de cada uma delas se conectando os espectadores.

Porém, se fossemos escolher alguém para se destacar, com certeza seria Renée, que sua própria existência acaba sendo um marco histórico de diversidade e representatividade nos folhetins brasileiros, e OFuxico vai listar o que torna a personagem tão interessante e querida. Confira!

Bela representatividade

Maria Clara Spinelli e Shi Menegat na festa de lançamento de "Elas por Elas"
Maria Clara Spinelli e Shi Menegat na festa de lançamento de “Elas por Elas” (Foto: TV Globo/Léo Rosário)

Continuando o que já introduzimos, Renée é um marco na história da televisão brasileira por se tratar da primeira protagonista trans das novelas, que por muitos anos nem apareciam ou eram retratadas de maneira preconceituosa/estereotipada, e quando boas representações chegaram, eram em papéis menores.

O grande acerto começa em escalar uma arista que também é trans para o papel, afinal, essa população consegue poucas oportunidades de emprego por conta da transfobia, e quando um papel pode receber camadas com suas vivências, é melhor ainda a escalação.

Renée mostra muito da realidade de pessoas trans, principalmente quando falamos de não serem reconhecidas pelo gênero na qual se identificam, sendo tratada no masculino diversas vezes, e esse ato preconceituoso é infelizmente muito comum na sociedade, e retratar isso da maneira correta é mais que bem-vindo.

Ainda, a personagem não fica restrita a isso na trama, mostrando vários de seus lados e características, não a reduzindo como “apena suma pessoa trans”, e sim que ela é uma mulher com sua vida, características e desejos, que por um acaso se identifica com o gênero oposto ao que socialmente lhe atribuíram no nascimento.

Mulher forte e decidida

maria clara spinelli como renée em elas por elas
Foto: TV Globo/Estevam Avellar

Já que falamos que Renée possui suas próprias características e personalidade, que tal falarmos delas, que são um luxo à parte? Pois ela é uma mulher muito determinada e decidida, que mesmo apanhando e muito da ida, não e deixa abater por isso, vivendo um dia de cada e se reerguendo sempre que “cai”, sendo também uma inspiração para os fãs por isso, que podem se espelhar em sua maneira madura de lidar com a vida.

Adiciono também uma frase bem pessoal, mas que dificilmente alguém não concordaria: Que mulher linda! Para mim e minha mãe, ela e Taís (Késia) são as protagonistas mais bonitas do elenco, e unida à sua personalidade maravilhosa, se torna uma pessoa mais que especial.

Mãe amorosa e apoiadora

Tony (Richard Abelha), Renée (Maria Clara Spinelli) e Vic (Bia Santana) em "Elas por Elas"
Tony (Richard Abelha), Renée (Maria Clara Spinelli) e Vic (Bia Santana) em “Elas por Elas” (Foto: TV Globo/Léo Rosário)

Aliás, muito de quando vemos Renée em sua máxima potência está no carinho e cuidado com seus filhos, Tony (Richard Abelha) e Vic (Bia Santana), frutos do primeiro casamento de Wagner (César Mello), que era casado com Renée por muitos anos.

Mostrando que mãe é “quem cria e quem cuida”, a doceira faz seu papel muito bem com os herdeiros, e não deixa ninguém negar esse laço eles (e os dois fazem o mesmo em suas vidas). Ainda, ela busca, dentro do possível, entregar o melhor que pode as dois, e ensiná-los a superar as adversidades que surgem.

Amiga de bilhões

Helena (Isabel Teixeira), Carol (Karine Teles), Adriana (Thalita Carauta), Lara (Deborah Secco), Natália (Mariana Santos), Taís (Késia) e Renée (Maria Clara Spinelli) reunias em "Elas por Elas"
Helena (Isabel Teixeira), Carol (Karine Teles), Adriana (Thalita Carauta), Lara (Deborah Secco), Natália (Mariana Santos), Taís (Késia) e Renée (Maria Clara Spinelli) reunias em “Elas por Elas” (Foto: TV Globo/João Cotta)

Não é só com os filhos que Renée é um arraso, mas também com suas amizades, principalmente com Taís, de quem nunca se afastou ao longo dos anos, e após a modelo descobrir que era amante de Átila (Sérgio Guizé), marido de Lara (Deborah Secco), e que ele morreu na frente dela, a doceira a ajudou a se acalmar com a situação e lhe deu todo suporte necessário.

Ela também respeita a decisão da irmã de Mário (Lázaro Ramos) de não querer expor isso, e reforça que o advogado é o grande culpado da história, e não uma delas, que não sabiam de nada, além de aconselhar Taís em toda a decisão que a mesma decidir, impedindo-a de cometer uma loucura.

Em relação às outras amigas, não tivemos tantas interações até o momento, mas Renée foi em todas as cerimônias envolvendo a morte de Átila para apoiar Lara, e levou uma torre de sonhos para a ricaça quando a mesma ajudou Tony a arranjar um emprego, mostrando sua gratidão pela ajuda que recebeu.

História trágica e cheia de mistérios

Érica (Monique Alfradique) consolando Renée (Maria Clara Spinelli) em "Elas por Elas"
Érica (Monique Alfradique) consolando Renée (Maria Clara Spinelli) em “Elas por Elas” (Foto: TV Globo/Léo Rosário)

Por fim, muito do que torna Renée a melhor personagem é que sua história é uma das mais intrigantes e misteriosas de se acompanhar, afinal, ela foi abandonada pelo marido com os filhos dele e sem nada, com todos os móveis e bens materiais tendo sido levados, assim como as contas da padaria que possuíam e da escola dos jovens não estando pagas há meses.

De uma hora para outra, ela viu seu mundo ruir completamente, e tudo que parecia estar mil maravilhas, se tornou um pesadelo completo. É impossível não termos empatia pela doceira, e quem já passou por dificuldades vai se identificar em alguns momentos, ou projetar como poderia ter sido se sofresse com isso.

Além disso, tem o que falamos, como uma mulher trans, ela acaba sofrendo preconceitos na sociedade, fossem de clientes da padaria fechada, ou de seu cunhado, Edu (Luís Navarro), casado com a irmã dela, Érica (Monique Alfradique), que a trata no masculino de maneira proposital, e como os cinco agora moram juntas diante da situação de crise, embates vem acontecendo.

Fora todas essas camadas e momentos tensos, na qual Renée sempre se porta de maneira esperançosa e decidida, como citamos acima, ronda um dos grandes mistérios da novela: o que aconteceu para motivar Wagner a fazer o que fez? E por que ele aprece vez ou outra chorando e vendo a antiga família de longe? A curiosidade segue a mil!

Em síntese…

Por conta disso, consideramos Renée, até o momento, e sem previsão de que isso mudará, a melhor protagonista do remake de “Elas por Elas”, e sempre bom lembrar que todas são interessantes à sua maneira e que a novela está muito boa de acompanhar.

E você, concorda com o que dissemos? Qual sua personagem favorita de “Elas por Elas”?

Notícias Relacionadas