Pantanal às 16:05

“Sapatona, bicha”: Pantanal derruba termos pejorativos da trama original

pantanal
Reprodução/TV Globo/SBT/Manchete

Para se adequar ao século 21, a “Pantanal” de Bruno Luperi passou por algumas mudanças no trato de temas mais espinhosos. O machismo, por exemplo, está em ambas as versões, só que de formas diferentes. Se em 1990 o assunto era tratado com certo deboche, hoje, a questão aparece em discursos cheios de didatismo.

Leia+: Treta! Juma e Nayara protagonizam barraco em mansão

Dia desses, Guta (Julia Dalavia) repreendeu o pai, Tenório (Murilo Benício), por se referir a Jove (Jesuíta Barbosa) de forma homofóbica. No remake, ela soltou um discurso sério, didático e fazendo uso de termos mais rebuscados. Já em 1990, a Guta vivida por Luciane Adami, era mais escrachada e bocuda em suas respostas. “E seu eu fosse sapatona, o senhor me afogava também?”.

Outro personagem repaginado foi Jove. Diferente do atual, o antigo, vivido por Marcos Winter, era bem mais debochado e cheio de senso de humor. Nesta versão atual, o filho de José Leôncio recusou de forma educada o cavalo dado de presente de boas-vindas pelo pai. Há 32 anos, ele respondeu da seguinte forma. “Se eu preciso montar num cavalo pra mostrar que sou macho, então aqui na sua frente eu assumo: eu sou um bicha”.

Pantanal: Jove descobre morte trágica de Madeleine e fica em choque

Assim como OFuxico já noticiou, Madeleine terá um final trágico em “Pantanal”, da mesma forma como aconteceu na versão original da trama exibida na extinta TV Manchete, em 1990. Ela será vítima fatal de um acidente aéreo, que deixará Jove em choque.

Leia+: Juma fica encantada com luz elétrica em viagem ao Rio de Janeiro

PANTANAL
Reprodução/SBT

Nossa reportagem recuperou uma cena de 32 anos atrás, quando o filho de José Leôncio (Marcus Winter) descobre a morte da mãe (Ítala Nandi) durante uma conversa com Tibério (Sérgio Reis).

“Tua mãe vinha vindo pra cá uma semana atrás. Vinha vindo num avião pequeno, como esses do seu pai. E aí eles entraram numa tempestade. E aí aconteceu o pior. Eles perderam o rumo, foram parar lá no norte e o avião caiu, no Rio São Lourenço”, contou Tibério. Incrédulo, Jove insiste e pergunta: “Caiu, né?

PANTANAL
Reprodução/SBT

Tibério seguiu contando sobre o que sabia a respeito do acidente. “Não acharam os corpos ainda. Nem de Dona Madeline, nem do piloto. “Então, se, não acharam os corpos…”, disse Jove. “Deve de estar no fundo do rio”, acrescentou Tibério. “Meu Deus do céu”, exclama Jove, que sai correndo a cavalo.

Leia+: Jove começa a encantar Juma Marruá

Instantes depois, ele chega à tapera de Juma (Cristiana Oliveira) e conta a notícia. “O que aconteceu, Joventino?”, pergunta a jovem. “Eu vou ter que ir para a minha casa, no Rio de Janeiro. Aconteceu uma coisa horrível”, disse.

Assustada, Juma insiste e pergunta novamente o que havia acontecido. Jove estava em choque. “A minha mãe, ela estava vindo para cá, na certa ela estava vindo atrás de mim. Ela não chegou, você entende? O avião que ela estava foi encontrado no fundo de um rio longe daqui. Deve ter perdido a direção por causa de uma tempestade. Minha mãe morreu”, diz ele, aos prantos.

Tempos depois, os destroços da aeronave são encontrados pelos peões do Pantanal, que avisam que os corpos caíram na região de um rio cheio de piranhas e que dificilmente serão encontrados.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas sobre as principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!