Spoiler de novela às 09:00

Amor Perfeito: Leonel não reconhece Marê

Marê (Camila Queiroz) e Leonel (Paulo Gorgulho) em Amor Perfeito
Divulgação/Amor Perfeito/Fábio Rocha/TV Globo

Em “Amor Perfeito”, novela exibida pela Rede Globo, após a morte de Hermínia (Adriana de Broux), Tadeu (João Rodrigo Ostrower) levou Leonel (Paulo Gorgulho) para a Irmandade.

No capítulo de sábado, 2 de setembro, acontece o tão esperado encontro de Marê (Camila Queiroz) com o pai, que ela pensava ter sido assassinado anos atrás. Porém, a moça fica arrasada ao não ser reconhecida por Leonel.

SAIBA MAIS O QUE ACONTECE NO CAPÍTULO DE AMOR PERFEITO

Marê fica atônita ao ver o pai, mas Leonel não reconhece a filha. Gilda se revolta quando Edvaldo assegura que ela terá de aceitar o desquite de Orlando. Verônica apoia a candidatura de Cândida, que reúne as mulheres da cidade para se lançar à prefeitura. Ademar comenta com Albuquerque que Clara pode ser filha de João. Elza afirma a Odilon que jamais se perdoará pela morte de Fabiano. Anselmo tenta sabotar a reunião de Cândida. Orlando se preocupa com o retorno de Leonel, tão próximo ao julgamento de Marê. Gilda promete ajudar Turíbio em troca de seu silêncio. Marê revela a Orlando e Júlio que Leonel está vivo.

“Amor Perfeito” estreou dia 20 de março, na Globo, substituindo “Mar do Sertão” na faixa das 18 horas. É escrita por Duca Rachid, Júlio Fischer e Elisio Lopes Jr., livremente inspirada no romance “Marcelino Pão e Vinho” (1953), do escritor espanhol José María Sánchez Silva. A direção é de Alexandre Macedo, Lúcio Tavares, Joana Antonaccio e Larissa Fernandes. Direção artística é assinada por André Câmara. No elenco, Camila Queiroz, Diogo Almeida, Mariana Ximenes, Thiago Lacerda, Daniel Rangel, Carmo Dalla Vecchia, Juliana Alves, Levi Asaf, entre outros.

PRÓXIMOS DIAS

Segunda-feira, 4 de setembro

Júlio pensa em convocar Leonel como testemunha, e Marê hesita. Ivan convida Adélia para jantar. Sônia se sente culpada quando Júlio diz que pensa em se casar com ela. Cândida conversa sobre seus planos para a prefeitura com Verônica. Popó pede Celeste em casamento. Orlando fica perturbado ao examinar Leonel, e Marê percebe. Anselmo decide se vingar de Cândida. Orlando pensa em levar Leonel até o hospital. Marê se emociona quando Leonel tem uma lembrança de seu passado. Cândida faz comício em Andorinhas. Marcelino descobre que Leonel é pai de Marê.

Terça-feira, 5 de setembro

Marê explica a situação para Marcelino. Leonel olha intrigado para uma foto da filha. Marê revela a Érico que seu pai está vivo. Gaspar critica Anselmo pelo plano contra sua mãe. Albuquerque prende Cândida, e todos se revoltam. Elza começa a trabalhar na loja de Wanda. Ivan critica Anselmo por mandar prender sua mãe. Érico e Júlio tentam libertar Cândida. Darlene convence as mulheres da cidade a protestarem contra a prisão de Cândida na porta da delegacia. Neiva se espanta ao ver a tristeza de Gilda com a perda de Marcelino. Marê leva Érico para ver Leonel, que não o reconhece. Gilda vai até a Irmandade devolver as roupas de Marcelino. Leonel ouve a voz de Gilda e se desespera.

Quarta-feira, 6 de setembro

Marê tenta acalmar Leonel. Marcelino vai falar com Gilda. Ivan decide sair de casa. Leonel sai do quarto apressado, e Érico e Dom Vitório tentam impedi-lo. Gilda ouve a voz de Leonel, e Marcelino mente para enganar a vilã. Orlando chega à Irmandade. Gilda segue o carro em que os padres e Orlando colocam Leonel. Ítalo se emociona ao ver Leonel. Gilda invade o consultório e todos se alarmam. Anselmo decide convocar os homens para acabar com a manifestação das mulheres. Odilon contrata Ivan como fotógrafo do jornal. Luís agradece Júlio pelo apoio. As mulheres enfrentam Silvio. Gilda teme que o ex-marido possa estar vivo. Leonel reconhece Marê.

Quinta-feira, 7 de setembro

Leonel recupera a memória, mas não se lembra do atentado, e reage confuso aos comentários de Marê. Gilda se lembra do dia que atirou em Leonel e liga para Gaspar. Anselmo pensa em mandar prender as mulheres. Odilon entrevista Cândida. Leonel humilha Orlando, e Marê tenta explicar a situação para o pai. Gilda implora que Gaspar passe a noite com ela. Anselmo conspira com Sílvio contra Cândida. Marê revela a Leonel que Gilda e Gaspar foram amantes, e ele desaparece da Irmandade. Ivan mostra o jornal para Cândida, que fica orgulhosa. Leonel vê Gilda e Gaspar.

Sexta-feira, 8 de setembro

Marê e João impedem Leonel de ir até Gilda. As mulheres decidem continuar com a manifestação a favor de Cândida. Leonel se assusta com o que descobre sobre Gilda. Ítalo e Orlando discutem o caso de Leonel. Gilda manda Albuquerque invadir a Irmandade. Érico incentiva Marê a continuar estimulando a memória do pai. Anselmo avisa a Gaspar que o governador do estado virá a São Jacinto. Albuquerque chega à Irmandade e os padres se desesperam. Cândida escreve uma carta para as mulheres que estão acampadas na frente da delegacia. Orlando conta para Marê as descobertas que ele e Ítalo fizeram sobre Leonel. Marcelino revela a Leonel que Marê teve um filho.

Sábado, 9 de setembro

Leonel critica Marê por ter tido um filho de Orlando. O governador chega à São Jacinto e vai falar com Cândida. Anselmo e Gaspar são hostilizados ao chegarem à delegacia. Leonel descobre que Marê perdeu tudo para Gilda. Leonel implica com Orlando. Marcelino ouve Marê falando sobre a raiva que seu pai tem de Virgílio Lopes e de Orlando e vai falar com Leonel. Sílvio entrega a Gilda a lista com os nomes dos jurados do julgamento de Marê. Cândida muda seu visual, e Anselmo se espanta. Érico revela a Marê que o testamento que Gilda usou é falso.

Notícias Relacionadas