Opinião às 08:17

Juliette tem carreira de cantora ‘às avessas’ e não merece as críticas que recebe

Juliette cantando em live de Gilberto Gil

Juliette cantando em live de Gilberto Gil (Reprodução/Globoplay)

Pense que você não é nada famosa, tem o sonho de ser cantora, mas vê isso como algo bem distante em sua vida. Eis que, em apenas cinco meses, sua vida vira de pernas para o ar (de um modo positivo) e você ser torna uma das pessoas mais influentes do Brasil.

Pois bem, em forma resumida, este foi o mundo de Juliette Freire, campeã do BBB21, neste primeiro semestre.

A paraibana, que chegou ser excluída dentro da casa do Big Brother Brasil, foi abraçada por uma nação, ou melhor, pelos cactos (nome dado à torcida fanática) e atualmente já ultrapassou a marca dos 31 milhões de seguidores no Instagram.

Juliette ainda tem uma das contas de maior engajamento do Brasil e do mundo nas redes sociais, sendo garota-propaganda de marcas, como Bohemia, Americanas, Havaianas e embaixadora do Globoplay e da Avon.

Contudo, lembra do que eu disse no começou deste texto? Juliette tinha o sonho de ser cantora e até chegou a investir nisso durante um tempo, mas desistiu. Hoje em dia, tem condições e talento para que este sonho de conto de fadas se torne real.

O que se pode dizer é que Juliette é uma pessoa que, caso sua carreira de cantora vingue, será uma das únicas em que a profissão decolou antes mesmo de ser “lapidada”.

Ou você conhece alguém que já se apresentou com Gilberto Gil, Alceu Valença e Elba Ramalho, recebendo convite de parcerias de tantos outros artistas, antes de ter completado um curso de canto ou de técnicas vocais?

Claro que muito disso se deve ao fato de sua representatividade, seja pelo povo nordestino, seja com o público feminino, além da audiência que ela traz para as apresentações.

No entanto, é perceptível que a campeã do BBB21 tem um talento vocal ou ela não seria elogiada por vários artistas aqui fora e não impressionaria milhões de pessoas com as mais de 20 músicas que ela cantou dentro da casa mais vigiada do país.

Por isso, chega a ser injusto julgar Juliette com relação à afinação, ao controle do timbre de voz, ao nervosismo durante uma live, algo que veio acontecendo depois de suas apresentações.

Artistas saem em defesa de Juliette

Maria Gadú, que já é uma artista consagrada, defendeu a paraibana, após ser criticada por um jornalista.

“O mercado inteiro é assim. Ou vamos dizer que todo mundo que ocupa lugares é extremamente talentoso, coerente, estudado e ético? Ela está colhendo e aproveitando o que o carisma dela trouxe, e isso é sim, legítimo. Ninguém tira lugar de ninguém. Se for por essa conta, vamos ter que rever muita coisa. Está trazendo alegria para as pessoas e isso é de grande valia em um momento como esse”, disse a cantora.

Outro artista que também saiu em defesa de Juliette foi o cantor Xand Avião.

“Ela é uma mulher que dormiu anônima e acordou assim. Juliette dominou o Brasil. É uma nordestina pura, paraibana, mulher valente. Pessoal está achando que ela é cantora, mas ela não é. Ela canta muito bem, mas não é cantora”, disse o cantor de forró.

Ela sabe que precisa melhorar, quer melhorar e vai melhorar, pois pretende seguir carreira com isso. Mas, apesar do talento para a música, antes de julgarmos não podemos nos esquecer que, há cinco meses, Juliette era uma pessoa como eu, você e tantas outras, que se divertem em algum karaokê da vida, soltando a voz sem compromisso algum.