Oscar às 08:00

Irmão de Chris Rock quer que Academia retire o Oscar de Will Smith

Chris Rock e seu irmão Kenny Rock

Foto: Reprodução/Instagram/@therealkennyrock

O ator Kenny Rock, irmão de Chris Rock, quebrou o silêncio sobre a agressão sofrida pelo comediante quando Will Smith deu um tapa nele durante o Oscar. Kenny comentou que não consegue entender porque o ganhador do Oscar por “King Richard: Criando campeãs” não foi punido com a retirada da estatueta dourada.

Leia+: Will Smith foi para a reabilitação após agressão no Oscar

Kenny conversou com o jornal Los Angeles Times sobre o que sentiu naquele momento:

“Isso me consome assistindo repetidamente, porque você viu um ente querido sendo atacado e não há nada que você possa fazer sobre isso”, comentou o ator de 42 anos ao mesmo tempo que argumentou que a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas deveria revogar o Oscar de Melhor Ator de Smith, por causa do incidente.

Leia+: Will Smith lamenta sua reação no Oscar

Kenny continuou: “Toda vez que assisto aos vídeos, é como uma versão que continua passando na minha cabeça. Meu irmão não era uma ameaça e ele simplesmente não teve respeito por ele naquele momento. Acabou de menosprezá-lo na frente de milhões de pessoas que assistem ao show… Na minha opinião, ele se envergonhou ao fazer isso e envergonhou seu legado”, afirma.

E Kenny defendeu seu irmão: “A piada foi engraçada”, disse Kenny ao L.A. Times. “Não foi hilária, mas eu sei que se ele soubesse que ela tinha alopecia… ele não faria uma piada sobre isso. Mas ele não sabia”, avisa.

Embora Will Smith tenha pedido desculpas a Chris Rock pelas redes sociais, e não pessoalmente ou diretamente ainda, Kenny disse que não compra seu arrependimento:

“Não aceito [o pedido de desculpas] porque não acho que seja genuíno. Ele deveria ter sido escoltado para fora de lá. Eu os responsabilizo por isso. Ele poderia ter ido até lá e feito qualquer coisa que você quisesse com meu irmão. Poderia ter sido muito pior do que o que ele fez.”, considera o ator.

APAZIGUANDO O MOMENTO

Denzel Washington foi visto confortando Will Smith depois que o ator esmurrou Chris Rock na cerimônia do Oscar dia 27 de março, e agora o ator compartilhou seus pensamentos em relação ao episódio polêmico que levou Smith a renunciar à sua posição na Academia, afirmando que sua reação é ‘imperdoável’.

Leia+: Will Smith renuncia à Academia após agressão à Chris Rock

Em conversa com o autor e bispo T. D. Jakes, Washington comentou:

“Bem, há um ditado que diz: ‘Quando o diabo te ignora, então você sabe que está fazendo algo errado’… O diabo diz: ‘Oh não, deixe-o em paz, ele é o meu favorito’… Por outro lado, quando o diabo vem até você, talvez seja porque ele está tentando fazer algo, certo? E por alguma razão, o diabo tomou conta daquela circunstância naquela noite.”, comentou o ator.

Leia+: Veja quem defendeu e quem criticou Will Smith após agressão

Mas Denzel não entrou em detalhes sobre o que conversou com Smith após o incidente:

“Não quero dizer sobre o que conversamos, mas vamos lá, pela graça de Deus, qualquer um de nós… Quem somos nós para condenar? Não conheço todos os meandros da situação, mas sei que a única solução era a oração, do jeito que vejo”, acrescentou Washington.

Durante o discurso de aceitação de Will Smith ao prêmio de Melhor Ator, ele agradeceu a Washington por compartilhar estas sábias palavras: “No seu momento mais alto, tenha cuidado, é quando o diabo vem até você”.

As ações de Smith resultaram na demissão do ator da Academia em um comunicado divulgado na sexta-feira 1 de abril.

“A violência, em todas as suas formas, é venenosa e destrutiva. Meu comportamento no Oscar foi inaceitável e imperdoável”, justificou.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!