Polêmica às 08:00

Angelina Jolie responde às acusações de Brad Pitt: ‘A verdade virá à tona’

Angelina Jolie, em entrevista 2021
Foto: Reprodução/YouTube

Angelina Jolie criticou os comentários de Brad Pitt, onde ele diz que ela vendeu parte de sua vinícola como vingança contra ele. Segundo a revista People, ao ser processada pelo ator por fazer uma “venda ilegal” de parte do Château Miraval, sua vinícola no Sul da França, em meio à sua batalha pelo divórcio, em outubro de 2021, a estrela de “Eternos” respondeu às acusações, dizendo que ‘a verdade ainda vai vir à tona’.

Leia: Lewis Hamilton vai produzir próximo filme de Brad Pitt

Através de seus advogados a atriz se defendeu, acusando Pitt de mentir no processo:

“O processo do sr. Pitt contra a sra. Jolie é cheio de falsas narrativas, e a verdade sobre a situação ainda não se tornou pública. Depois dos eventos que levaram a sra. Jolie a pedir o divórvio e seus anos dedicada ao cuidado de seus filhos, a sra. Jolie e as crianças não puderam voltar à propriedade, e ela tomou a difícil decisão de vender sua parte no negócio”, justifica seu representante legal à People.

“Depois de fazer diversas ofertas ao seu ex-marido, e sabendo que o negócio seria herdado por seus filhos, ela encontrou um parceiro de negócios com experiência nessa indústria”, explica.

Leia+: Advogado de vítimas do furacão Katrina critica atitude de Brad Pitt

O advogado continuou dizendo que Angelina Jolie, que foi casada com Brad Pitt de 2014 a 2019, saiu do negócio de forma “legal” e afirmou que ‘é triste que agora ela enfrente diversos processos’.

“É triste que depois de sair do negócio de forma legal e apropriada o sr. Pitt abra diversos processos contra ela”.

PROCESSO

Segundo a revista People, a batalha legal de Brad Pitt e Angelina Jolie está esquentando com um novo capítulo: o ator entrou com um novo processo contra a ex-mulher, acusando-a de prejudicar a reputação de sua empresa de vinhos ao vender a metade de sua participação no Chateau Miraval para um “estranho”, embora eles tinham um pacto de nunca vender sua parte na empresa, sem o consentimento do outro.

Leia+: Jennifer Aniston fala sobre divórcio de Brad Pitt

Agora em um novo processo judicial em sua batalha que continua em andamento sobre a venda de Miraval, o ator de 58 anos alega que Angelina intencionalmente “procurou infligir danos a ele” vendendo seus interesses na empresa de vinhos, de acordo com documentos judiciais apresentados pela equipe jurídica de Brad Pitt na sexta-feira (3 de junho).

Nos documentos, de acordo com informação da People, a equipe de Brad diz que ‘Miraval se tornou seu projeto passional’, que acabou se transformando em ‘um negócio global milionário’, com a companhia se tornando um dos produtores de vinho rosé mais conceituados do mundo, graças ao trabalho do ator.

Ele diz no processo que Angelina nunca contribuiu com nada para o sucesso de Miraval.

Leia+: Brad Pitt está em pé de guerra com Angelina Jolie

Angelina Jolie vendeu sua participação na companhia familiar em outubro de 2021, sem o consentimento do ex-marido, para a ‘Tenute del Mondo’, que agora estaria ‘decidida em assumir o controle da Miraval’, e é exatamente isso que Brad Pitt quer reverter.

“Angelina Jolie perseguiu e depois consumou a suposta venda em segredo, propositalmente mantendo Pitt no escuro e violando conscientemente os direitos contratuais de Pitt”, diz o processo judicial da equipe de Brad, sendo que de acordo com contratos, a companhia de Pitt tinha preferência na compra, e portanto ‘a venda violou esse direito’.

De acordo com a publicação, Brad Pitt gora está buscando indenização “em valor a ser comprovado em julgamento”, e está pedindo na justiça que a venda feita por Angelina seja declarada “nula e sem efeito”. Ele também está pedindo um julgamento por júri.

Em fevereiro os advogados do ator tentaram reverter a situação, mas não conseguiram.

Angelina Jolie e Brad Pitt continuam em pé de guerra por conta da disputa do Château Miraval, os vinhedos que ambos possuem na França, e onde se casaram em 2014. Segundo o jornal New York Post, os problemas em torno a essa propriedade continuam. Em julho de 2021, Jolie acusou o ex-marido de bloquear a venda do Château Miraval.

Apesar de ambos terem feito o acordo para manter essa propriedade, mesmo quando não estavam mais juntos, aparentemente a atriz quebrou o pacto, pois de acordo com os documentos legais fornecidos por Pitt, a atriz vendeu o papel que correspondia ao ator, razão pela qual ele entrou com uma ação judicial contra ela.

Segundo a coluna Page Six do diário, a fração que foi vendida sem aviso prévio está agora em nome do empresário russo Yuri Shefler, além disso, também é mencionado que “Jolie consumou a suposta venda sem o conhecimento de Pitt, negando ao ator o direito de consentimento e o direito de preferência sobre seus negócios”, indica.

Veja+: Brad Pitt separa briga de atores

“Ela vendeu sua participação com o conhecimento e a intenção de que Shefler e seus afiliados iriam querer controlar o negócio em que Pitt estava envolvido e minar o investimento de Pitt na Miraval”, conclui o texto.

Fontes comentam que o ator não se conforma com a atitude da ex, de vender sua parte sem conversar com ele antes.

Brad Pitt transformou este vinhedo em um negócio milionário, sendo um dos principais produtores de vinho rosé do mundo e, embora a propriedade estivesse em nome dos dois, Pitt mencionou que colocou muito mais trabalho e fundos do que Jolie para torná-lo lucrativo.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!