Polêmica às 11:58

Ex-sogra de Antônia Fontenelle, Verônica Costa, sai em defesa de Klara Castanho

Veronica Costa e Klara Castanho
Veronica Costa e Klara Castanho – Reprodução/Instagram

A cantora e vereadora Veronica Costa, mãe de Jonathan Costa e ex-sogra de Antônia Fontenelle, saiu em defesa de Klara Castanho em forma de desabafo e ainda ofereceu todo seu apoio à atriz.

“Klara, sinto tristeza e dor profunda. Lamento pelas múltiplas violências que você sofreu e vem sofrendo, e pelos julgamentos deste tribunal injusto. E lamento ainda que você tenha que lidar com tudo isso de forma pública”, começou.

“Estou aqui para te acolher, pra dizer publicamente o quanto sinto e o quanto desejo que você consiga superar na medida do possível e seguir. Seguir a brilhar como faz há anos. Se cuida, se proteja e receba o meu amor”, continuou a vereadora.

“Estou acompanhando tudo que vem sendo dito sobre a Klara Castanho. Ontem, li a carta aberta dela, com nó na garganta! A violência não para!!! A menina foi estuprada, se deparou com uma gravidez, sofreu violência por parte do médico que a obrigou ouvir o coração do bebê, da enfermeira que a ameaçou vender a história e, como se não bastasse, uma parte triste da imprensa vazou toda essa história. Está tudo errado!”, finalizou.

Leia+: “Entrega legal” feita por Klara Castanho está disponível a todas as mulheres

Vale lembrar que Verônica Costa foi sogra de Antônia Fontenelle entre 2015 e 2017, quando seu filho, Jonathan Costa, foi casado com a atriz. Do relacionamento, nasceu Salvatore, que está perto de completar seis anos.

Post de Veronica Costa Klara Castanho
Reprodução/Instagram

POLÊMICA COM ANTÔNIA FONTENELLE

O assunto envolvendo o relato chocante de Klara Castanho, que sofreu um estupro, engravidou e colocou o bebê para adoção após o parto, continua em evidência. Depois de Antônia Fontenelle, em um primeiro momento, criticar a atitude da atriz, agora a apresentadora se colocou para ajudá-la.

“Eu estava pensando em me pronunciar, pensei, de fato, em fazer uma carta aberta, mas eu não sei fazer essas coisas. Mas como, toda vez na minha vida eu me defendi, até do que eu não fiz, não vai ser diferente agora”, começou.

“Eu vou me dirigir diretamente a Klara Castanho. Apesar que, quando eu fiz a minha live, não citei o nome dela, mas ela se apresentou ontem e eu saí, mais uma vez, de vilã da história por algo que eu não fiz. Eu não falei o nome dela, eu preservei o nome dela e, por incrível que pareça, o Leo Dias nunca veio aqui nas minhas redes me defender, mas, por questão de Justiça, eu preciso dizer que até o próprio Leo Dias protegeu a Klara e ofereceu ajuda”, afirmou.

Antônia Fontenelle ainda disse que, quando falou sobre o caso, anteriormente, naõ sabia do estupro.

“E agora é minha vez de fazer isso: Klara, vice tem 21 anos de idade, você não é menor de idade, você vai entender. O que chegou até mim, não foi o que você escreveu na sua carta, então, quem me acompanha, sabe que eu faço um trabalho pesado contra a violência doméstica, quanto à erotização infantil, contra a violência contra a criança, contra a violência contra a mulher. Eu acho abominável, acho que estuprador, neste país, tinha que ser morto. É pena de morte. É o que eu penso e é o que eu desejo”, disse.

Antônia Fontenelle ainda lembrou do fato de supostamente a criança ser negra e a dificuldade que um negro passa em um abrigo.

“Eu vou no cerne da questão, o que eu gostaria é que nenhum inocente passasse pelo que eles passam, porque cada vez mais estão à deriva. Se você soubesse o que eu recebo por dia de violência contra a mulher e contra a criança, você não tem ideia, é um negócio que tira o ânimo de qualquer pessoa, principalmente se ela for mãe, então, Klara, eu também quero te oferecer ajuda. Isso não é papo de internet, lacração, nem para ficar bem na fita ou ter views e muito menos ser aceita”, declarou a apresentadora.

Por fim, Antônia Fontenelle se colocou à disposição para ajudar Klara Castanho e fazer com que o homem que a violentou pague pelo que fez.

“Isso é o meu trabalho, faz parte do meu trabalho. Eu quero me colocar à sua disposição, Klara Castanho, para eu fazer o que estiver ao meu alcance. O possível e o impossível para colocar quem fez isso com você na cadeia. Me deixe lhe ajudar, tá? O seu relato de que você sofreu uma violência ele veio ontem, então me deixe chegar até quem fez isso com você e fazer ele pagar por isso. Isso não é política, isso sou eu, Antônia Fontenelle, mãe e avó falando”, finalizou.

IRRITADA COM O FANTÁSTICO

no final da noite de domingo (26), Antônia Fontenelle foi uma das personagens de uma reportagem do Fantástico sobre o caso. A apresentadora não gostou nada do que viu e rasgou o verbo contra Renata Ceribelli, a TV Globo e o Fantástico.

“Renata Ceribelli, vergonhoso o que você fez, ignorou a parte em que eu ofereço ajuda para a moça, por quê? Acham mesmo que eu tenho medo de ataques orquestrados? Isso aqui não é sobre esquerda e direita. Isso é sobre vidas ceifadas. Covardes”, escreveu.

“Quanta covardia para comigo essa matéria do Fantástico. O vilão dessa história não sou eu, a vítima relata que foi estuprada, que tal usar o espaço para capturar o verdadeiro vilão, ou você vão transformá-lo em vítima da sociedade? Ninguém falou do estuprador. Covardes”, continuou.

Em vídeos nos stories, Fontenelle continuou seu desabafo e ainda avisou que vai pedir ajudara a Roberto Cabrini, do Câmera Record, para tentar colocar o estuprador atrás das grades.

Leia+: Luisa Sonza denuncia crime contra Klara Castanho

“Que tal a gente ir pro cerne da questão? Acho que vocês não estão preocupados com isso, TV Globo. Mas amanhã, eu vou pedir ajuda pro meu amigo Roberto Cabrini para tentar achar esse vagabundo e colocara ele na cadeia. Esse é o vilão da história, não eu”, disse.

“Continuo minhas orações para que essa criança esteja bem”, finalizou.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!