Polêmica às 18:46

Justiça determina que clipe de Alok e Juliette volte ao YouTube

Alok e Juliette em clipe de Un Ratito

Foto: Divulgação/Ygor Marques

Nesta quinta-feira, 27 de janeiro, Alok teve um parecer positivo na Justiça Brasileira. O artista terá o videoclipe do single “Un Ratito” exibido novamente no YouTube. Recentemente, a produção foi retirada da plataforma a pedido dos produtores da canção, Sean e Kevin Brauer, após afirmarem que trabalharam para o DJ e não receberam pelos seus serviços.

Segundo o comunicado da assessoria de imprensa de Alok, a juíza Simone Monteiro, da 2ª Vara Cível da Comarca de Goiânia, fez-se exigir o retorno do conteúdo, que tem Luis Fonsi, Lunay, Lenny Tavárez e Juliette envolvidos, ao YouTube. A decisão e o documento com a ordem judicial foram assinados, emitidos e enviados ao Google Brasil, que tem o prazo de 24 horas para o cumprimento do parecer.

O caso veio a público após uma matéria da revista Billboard alegar que Alok não teria creditado o duo Sevenn em alguns trabalhos, entre eles “Un Ratito”. Nas redes sociais, Alok chegou a rebater as acusações de Sean e Kevin. A decisão também foi estendida às outras plataformas de streaming musical.

CASO MARCOS ARAÚJO

O DJ também venceu, judicialmente, a ação criminal movido por Marcos Araújo, dono da ÁudioMix. O empresário havia apresentado na segunda-feira, 24, um processo contra Alok sob a alegação de ter sofrido calúnia por parte do músico.

Segundo a assessoria do artista, o Ministério Público não recebeu o processo e, em suma, determinou que o mesmo apresentasse provas concretas da acusação, pois as enviadas não teriam configurada a prática de crime. 

“Além do mais, o crime de calúnia, como dito acima, não se contenta com afirmações genéricas e de cunho abstrato (…). Em suma, a queixa-crime menciona equivocadamente como sendo um crime de calúnia que pela descrição não se verifica. (Ministério Público de São Paulo- 26/01/22)”, diz o trecho da decisão.

Veja+: Alok e Juliette são os primeiros brasileiros a atingirem o #01 no iTunes de 27 países

Por fim, a equipe do DJ reforçou o empenho do rapaz em manter tudo esclarecido.

“Alok é um artista de reconhecimento nacional e internacional, de credibilidade aferida junto ao seu público e que ao longo de seus 18 anos de carreira nunca teve sua imagem arranhada por qualquer tipo de inverdade ou ações que pudessem comprometer seu percurso seja como artista, produtor ou empresário. Fica evidente, a clara disposição daqueles que o acusam, a tentativa de desestabilizar sua trajetória como músico, filantropo e cidadão comprometido com a honestidade, profissionalização e reconhecimento daqueles que trabalham com música.” 

Siga OFuxico no Google News e receba alertas sobre as principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!