Polêmica às 17:00

Ludmilla afirma que Thiago Gagliasso a chamou de ‘macaca’

fotomontagem de retratos de thiago gagliasso e ludmilla
Foto: Reprodução/Instagram @thigagliasso e @ludmilla/Montagem

(Atualizada às 19h14)

Nesta quinta-feira, 23 de novembro, Ludmilla recebeu a Medalha Tiradentes, honraria da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro para figuras públicas engajadas em causas sociais de destaque, mas o dia não foi só de glórias, principalmente em relação ao prêmio.

De acordo com a cantora, a postura de Thiago Gagliasso na votação a incomodou muito, e ela garantiu não ser a primeira vez que ele é racista cm ela. Na votação, o deputado estadual teria afirmado que ela não merecia a medalha por errar a letra do Hino Nacional e fazer apologia às drogas em suas músicas.

“A gente sabe que existem várias pessoas do funk que são conservadoras, como o falecido Mr. Catra, como milhões de comunidade que eu frequento. Então não tem nada haver com coisa racial, e sim pela postura que a gente como conservador tem que defender”, disparou ele.

“De fato saber cantar um Hino Nacional, saber que não pode vender ‘verdinha’… É posição de cada um. Depois a gente é taxado como racista, de homofóbico e etc”, completou Thiago Gagliasso ao votar contrário à Ludmilla receber o prêmio.

Rebatendo Thiago Gagliasso

Ludmilla então rebateu o político: “A gente estava na casa de uma das pessoas mais famosas desse país. E eu estava acompanhada de um cara. Daí ele conheceu esse cara. Ele chegou nesse cara, na minha frente, e falou: ‘Pô, tanta mina gata na festa e você está com essa macaca?'”.

“A gente olhou pra cara dele e começou a discutir. E aí já veio um monte de gente pedindo calma, dizendo que ele é assim mesmo, que às vezes passa dos limites. Eu falei que nesse tipo de situação não tem calma. Fiquei muito mal, esse foi um dos piores tipos de racismo que eu já sofri na minha vida”, afirmou.

Ainda, a funkeira garantiu que o deputado estadual tentou se reaproximar dela em outra festa promovida pela mesma pessoa em questão, mas ela na hora pediu para que ele se afastasse por ter muito nojo de quem a teria xingado de maneira racista.

“Ele vai passar mal, porque vai ser racista, vai votar contra, mas a mãe venceu a medalha, a mão não para de lotar estádio. A mãe tá com um navio agora mega estourado, turnê com ingresso vendido até não sei quando. Família bem, amigos bem, bem amada, bem comida, bem casada. Vai passar mal, racista de m*rda”, concluiu Ludmilla.

Thiago Gagliasso rebate e vai até a delegacia

Logo após todo o rebuliço, Thiago Gagliasso esteve na 16ª DP, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, acompanhado de seus advogados para apresentar uma notícia-crime contra a cantora Ludmilla. Segundo o deputado, de 34 anos, a cantora, de 28, o acusou falsamente de racismo.

“Este episódio jamais existiu, nunca me referi a qualquer pessoa nesses termos e essa não é a primeira vez que essa pessoa faz falsas acusações para se promover em cima de um assunto muito sério. Já acionei minha equipe jurídica e vamos tomar todas as providências judiciais cabíveis “, disse o deputado, por meio de sua assessoria de imprensa.

Gagliasso ainda postou um vídeo, em seus Stories, no qual se defende da acusação.

Notícias Relacionadas