Polêmica às 12:00

Marília Mendonça: Empresário recorre à justiça e acusa juiz de favorecimento

Marilia Mendonça
Cantora Marilia Mendonça (Reprodução/Divulgação)

Polêmica! Pedro Barbosa já conseguiu uma indenização de R$ 60 mil, ainda quando Marília Mendonça estava viva. A ação ganha era por conta de uma venda que a cantora teria realizado, de seis canções para a dupla sertaneja Mauro e Felipe, que são empresariados por ele. Porém, ele recorreu na justiça por achar o valor muito baixo.

O empresário alega que o juiz errou em colocar cada música por “apenas” R$ 10 mil, alegando que o valor de mercado está muito acima aos da sentença. Com as informações do Em Off, do IG, Pedro Barbosa afirma que o juiz não fez uma análise cuidadosa do contrato, além de ter visto que as músicas estavam vendidas para Lucas Lucco em 2013.

Leia+ Murilo Huff encontra filho com Marília Mendonça. Veja o momento!

Pedro Barbosa ainda comentou que o magistrado não verificou que ele perdeu dinheiro e deixou de lucrar, após, Marília Mendonça não cumprir o acordo de venda. O empresário ainda acusou o juiz de ter sido amigo da falecida cantora, e por isso ele abaixou a sentença.

Antes do acidente fatal da cantora, em novembro de 2021, os advogados da sertaneja responderam à apelação do empresário e afirmaram que ele não conseguiu provar a confusão, tendo sua imagem arranhada. Pedro respondeu que a cantora nunca mais o procurou para entregar as outras canções que tinha prometido, após perceber que vendê-las era um equívoco.

PATROAS

Maiara, Maraisa e Marilia MEndonça numa escada
Maiara, Maraisa e Marilia Mendonça ganham novo nome na parceria – Foto: Divulgação

Conforme OFuxico contou, a dupla Maiara e Maraisa está proibida de fazer uso da marca “As Patroas”, usado em dois álbuns das irmãs em parceira com a falecida Marília Mendonça. Diante disso, os discos agora apareceram com um novo nome nas plataformas de streaming: “Festa das Patroas”.

Juntas, as sertanejas lançaram dois projetos, um em 2020 e outro em 2021. Em seu perfil no Twitter, Maraisa compartilhou a novidade nesta sexta-feira, 17 de junho, e alfinetou.

“A história já está feita”, escreveu a cantora.

Os fãs vibraram e não esconderam a emoção: “Essa história linda ninguém quer apagar”; “Vocês são para sempre”; “Nada muda essa história”; “Nunca esqueceremos”; “Estamos de mãos dadas com vocês”, foram algumas das declarações carinhosas

MARCA PERTENCE A CANTORA BAIANA

A decisão judicial ocorreu depois que a cantora baiana Daisy Soares afirmou ser a proprietária da marca e foi reconhecida como tal. Ela alegou que se apresenta como “A Patroa” desde 2013, e com o sucesso da marca conseguiu junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial, o registro em 2017, sendo a legítima titular da marca.

A cantora baiana ainda revelou que chegou a entrar em contato com o empresário da falecida Marília Mendonça. Na ocasião, ele teria dito que usaria apenas para uma festa. Porém, o projeto ganhou outras proporções. Daisy afirmou que tentou um acordo de forma amigável, mas não conseguiu. 

Em nota, o escritório das cantoras já havia afirmado que é titular de “Festa das Patroas” desde 13 de outubro de 2015, no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), para registro de marcas.Daisy Soares processou as artistas e ganhou o direito de ter domínio total sobre a marca.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!