Polêmica às 08:12

Miss Brasil Julia Gama não passará a faixa para a atual. Saiba o motivo!

Miss Brasil 2020 Julia Gama

Foto: Reprodução; Instagram @juliawgama

Eleita Miss Brasil 2020, Julia Gama afirmou na quinta-feira, 04 de novembro, em uma publicação em seu perfil no Instagram, que foi desconvidada para a final do concurso deste ano. De acordo com o relato da beldade, a decisão foi da organização do evento, que, após convidá-la formalmente, enviou um e-mail há poucos dias, dispensando a presença da modelo. A tradição dos concursos é que a atual Miss entregue a coroa para a sua sucessora após desfilar e discursar na grande final do evento.

“Queridos Missamores, é com tristeza que hoje venho anunciar oficialmente que não estarei presente na final do Miss Universo Brasil 2021”, iniciou o texto.

Desapontada com a decisão e a forma em que foi comunicada, Julia Gama, que é também a Vice Miss Universo 2020, destacou que o motivo da retirada do convite ainda não foi justificado pela organização do competição internacional de beleza feminina, realizado anualmente.

“Esta foi a decisão da Organização do Miss Universo Brasil, que após haver formalmente me convidado para participar do evento, há poucos dias atrás me enviou um novo e-mail dispensando minha presença. Como eles não deram explicações do porquê de tal decisão me resta respeitar a decisão deles mesmo sem entendê-la”, pontuou.

Logo depois, Julia relembrou sua trajetória na competição, agradeceu as conquistas que os títulos a rendeu e lamentou não poder coroar a sua sucessora, a futura Miss Brasil.

“E é olhar para tudo vivido até aqui, que me deixa triste não poder encerrar este ciclo como manda o protocolo e a tradição do Miss Brasil: com um desfile digno, um discurso de despedida e coroando minha sucessora”, desabafou.

Veja +: Julia Gama vai trabalhar com Fausto Silva, na Band

APRENDIZADO

Julia Gama também disse que aprendeu com seus erros e foi fiel aos seus valores, o que pode indicar que ela teve conflitos com a Organização do evento.

“Com minha consciência tranquila, de ter feito o meu melhor, de ter sido fiel aos meus valores e de sim, ter por vezes errado, mas aprendido com meus erros, eu abro mão do meu ego (que gostaria de viver este momento especial de despedida) e digo que desejo o melhor ao evento e o sucesso da nossa nova Miss Universo Brasil”, disse.

Para finalizar, a Miss Brasil 2020 e Vice Miss Universo 2020, de 28 anos, convidou seus seguidores a torcer pelas novas candidatas do evento.

“Porque antes de querer brilhar como pessoa, eu quero que o Brasil brilhe: então convido todos vocês a torcerem por ela como torceram por mim. Para minha sucessora, seja ela quem for, desde já digo que ela poderá contar comigo. Um beijo no coração de cada um de vocês! Eu amo vocês!”, concluiu. 

Veja +: Boninho segue Julia Gama nas redes sociais e internautas apostam em convite para o BBB

POSICIONAMENTO POLÍTICO

Muito bem articulada, Julia Gama foge do “modelo tradicional” de miss que se mantem imparcial. Por várias vezes ela se posicionou contra o presidente Jair Bolsonaro.

“Enquanto eu tinha o contrato com eles de Miss Brasil, que foi até o dia 31 de maio, eu nunca me posicionei politicamente, embora a organização não fosse neutra e seus presidentes, donos e diretores se pronunciassem constantemente a favor do Bolsonaro. Eu, como a cara e a imagem da organização, era tachada de bolsonarista por todos o tempo inteiro, porque eu era neutra. Eu não me manifestava porque, por contrato, eu deveria me manter neutra. O meu contrato acabou em maio”, recordou ela.

Em setembro, meses depois do fim do seu vínculo, Julia gravou um vídeo contra o presidente da República: “Numa das manifestações [pró e contra o presidente], eu achei que finalmente era o momento de me posicionar. Eu não tinha mais contrato e eu não queria mais ver os meus seguidores ‘decepcionados’ comigo por acharem que eu era bolsonarista. Eu aguentei muito tempo esse rótulo sem ser verdade, mas não é. Então, eu resolvi me posicionar. Fiz um vídeo contra o Bolsonaro, contra as atitudes do governo, coisas que eu não concordo”, explicou a Miss Brasil 2020 ao site Hugo Gloss.

Veja +: Julia Gama ficou em segundo lugar no Miss Universo 2020, relembre!

PELOS DIREITOS DAS MISSES

Julia também já se manifestou contra atitudes que considera “machistas” no mundo miss, como algumas tentativas de controle da vida privada das modelos, e a falta de espaço para levantar suas vozes. Para ela, essa opinião pode ter lhe causado a consequência de não participar da cerimônia de sucessão. 

“Teve uma entrevista que eu dei – e eu avisei que daria –, me posicionando, dizendo que eu achava machista os concursos quererem controlar a vida privada das candidatas – de ter namorado, não ter namorado, estar acompanhada ou não estar acompanhada”, disse.

A gaúcha também contou que aceitou ser Miss Brasil com a intenção de fazer a diferença: “Eu voltei pro mundo miss com o intuito de que fosse um ambiente mais saudável para as misses, onde nós fôssemos mulheres do século XXI, que têm opinião, que têm algo a mais do que apenas beleza estética pra entregar pro mundo. Eu deixei claro isso desde o início”, reforçou.

PRINCIPAIS NOTÍCIAS

A Fazenda 13: Erasmo é o sétimo eliminado no reality rural
Médico de Gui Araujo revela procedimento estético queridinho dos homens
A Fazenda 13: MC Gui chora após a eliminação de Erasmo
HBO libera trailer do programa de Sandy
Após 18 anos, Rionegro e Solimões gravam novo DVD