Polêmica às 14:40

Sérgio Reis está proibido de se aproximar do STF, em Brasília

Sérgio Reis com chapéu preto e roupa preta

Reprodução/Instagram

Nesta sexta-feira, 20 de julho, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que Sérgio Reis e os outros alvos da operação para investigar ameaças à democracia não pode ficar mais próximos que um quilômetro da Praça dos Três Poderes, em Brasília.

Vale ressaltar que no local estão o Supremo Tribunal Federal, o Congresso Nacional e o Palácio do Planalto.

A decisão em questão foi feita visando a proteção de parlamentares e ministros. “Para evitar a prática de infrações penais e preservação da integridade física e psicológica dos ministros, senadores, servidores ali lotados, bem como do público em geral que diariamente frequenta e transita nas imediações. A presente restrição somente não se aplicará ao deputado Federal Otoni Moura de Paulo Júnior, em razão da necessidade do exercício de suas atividades parlamentares”, escreveu Moraes.

A decisão do Ministro do STF ainda prevê que os investigados não interajam nas redes sociais, tenham seus perfis bloqueados, não se comuniquem com manifestantes e não participem de eventos próximos a monumentos do Distrito Federal.

Polícia Federal faz buscas na casa de Sérgio Reis após polêmica

CANTOR EDUARDO ARAÚJO TAMBÉM É ALVO

Além de Sérgio Reis, outro alvo famoso dos mandados de busca e apreensão foi o cantor da Jovem Guarda Eduardo Araújo. No entanto, o artista não foi encontrado em sua casa em Cotia, na Grande São Paulo, o que impossibilitou que o mandado fosse cumprido.

ALVO DA POLÍCIA FEDERAL

Menos de 24 horas depois de dizer que não tem medo de ser preso, o cantor Sérgio Reis virou alvo da Polícia Federal. Na manhã desta sexta-feira, 20 de agosto, foram expedidos mandados de busca e apreensão pelo Supremo Tribunal Federal.

Ao todo, 29 mandados foram autorizados pelo ministro Alexandre de Moraes e atendem a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), que apura manifestações contra as instituições. Agentes da Polícia Federal foram ao menos a quatro endereços no Rio, São Paulo e em Brasília ligados ao cantor.

DECLARAÇÕES POLÊMICAS

Sérgio Reis virou centro das atenções e alvo de inúmeras críticas nos últimos dias após o vazamento de um áudio em que o artista defendia a paralisação dos caminhoneiros para pressionar o Senado a afastar ministros do Supremo.

Diante do fato, subprocuradores gerais pediram à PGR, no Distrito Federal, a abertura de uma investigação a respeito do caso.

O vídeo em que Sergio Reis aparece convocando os caminhoneiros para uma greve e cobrar deles uma pressão sobre o Congresso e o Supremo Tribunal Federal, tem sido uma grande dor de cabeça para o veterano cantor de 81 anos de idade. As imagens tomaram uma proporção tão grande que o Ministério Público Federal solicitou um pedido de investigação contra o artista.

Veja+: Após áudio polêmico, Sérgio Reis grava vídeo e cai no choro

A repercussão negativa fez com que Serjão se arrependesse de ter gravado os tais vídeos: “Eu me arrependo, sim. Eu estava conversando com um amigo. Era tudo brincadeira. Ele postou no grupinho dele e aquilo foi para fora. E isso me prejudicou muito. Não era a minha intenção. Não temos que quebrar nada. Tem que fazer uma passeata serena, sem briga. Sem nada. Eu me arrependo demais de ter falado com um amigo. Amigo da onça, sabe como é”, disse ele ao O Globo.

PRINCIPAIS NOTÍCIAS

Polícia Federal faz buscas na casa de Sérgio Reis após polêmica

Myrian Rios passa por cirurgia na cabeça de quatro horas

Saiba quem pode ser o namorado misterioso de Gil do Vigor

Luísa Sonza dá o papo reto e detona haters após ataques a Vitão

A Fazenda 13: Diretor Rodrigo Carelli garante nomes surpreendentes no elenco