Polícia às 20:04

Edie McClurg: Saiba tudo sobre o caso da atriz vítima de golpista nos EUA

Edie McClurg em "Curtindo A Vida Adoidado"
Foto: Reprodução/YouTube

Foi revelado, nesta semana, que a atriz Edie McClurg, do filme de 1996 “Curtindo A Vida Adoidado”, está envolvida em um processo judicial. De acordo com a imprensa americana, a artista, de 71 anos, teria sido a vítima de um suposto golpista, que teria tentado se casar com ela e abusado sexualmente de uma de suas cuidadoras. Considerando que o caso ainda está em andamento, OFuxico separou tudo que já sabemos sobre para você ficar por dentro. Vem com a gente!

Leia+: Barraco na Justiça: Veja casos de famosos que atraíram atenção do público

DEMÊNCIA

Atualmente, Edie McClurg está lutando contra a demência e, por isso está vivendo sob uma curatela desde 2019. Assim, a Justiça americana designou uma pessoa para ser a responsável por cuidar da artista, que, pelo diagnóstico, é considerada incapaz de cuidar de si mesma e administrar suas finanças. A designada para a tarefa no momento foi Angelique Cabral, que, de acordo com o site The Wrap, é filha de uma prima da atriz.

O SUSPEITO

O réu do caso, acusado de um suposto golpe, é Michael L. Ramos, um cidadão do estado da Califórnia, que, segundo o site TMZ, está desempregado e vivendo na casa da atriz, localizada em Los Angeles.

Leia+: Jornalista processa Band e pede indenização milionária por plágio

ACUSAÇÕES

De acordo com os documentos judiciais obtidos pelos portais People, Los Angeles Times e The Wrap, Angelique afirma que o suposto golpista diz ser um “amigo de longa data” de Edie, que teria aparecido na vida da atriz após ela ser diagnosticada com o transtorno e nunca teria pago aluguel ou qualquer outra despesa da casa da atriz. 

Além disso, Cabral também relata que Michael já tentou tirar a artista de sua curatela para poder se casar com ela. Apesar de o tribunal ter negado o pedido do suspeito, foi permitido que ele continuasse vivendo com a artista, considerando que “ele faria companhia” à artista. O processo ainda aponta que Angelique não se opôs a essa decisão na época. A responsável também faz questão de reforçar que a McClurg e Ramos “nunca se envolveram romanticamente” e que vivem em quartos separados. 

Leia+: Val Marchiori ganha processo judicial movido por Ludmilla

Ainda de acordo com os documentos, Cabral acusou Michael de ter abusado sexualmente de uma das cuidadoras da atriz, afirmando que viu o homem assediando a funcionária mais de uma vez na casa de Edie. 

SITUAÇÃO ATUAL

No processo, que foi iniciado nesta segunda-feira, 1 de agosto, Angelique afirma que Michael “tem colocado em risco (diariamente) a saúde, o bem-estar e a segurança [de Edie]”. Além disso, ela também diz que o suspeito é uma ameaça para as outras cuidadoras que moram com a artista. Assim, a conservadora pediu para que o homem seja imediatamente retirado da casa da atriz.

Leia+: Ricky Martin vence ação do caso de assédio e se pronuncia: ‘A verdade prevalece’

Já nesta quarta-feira, 3 de agosto, a Justiça concedeu uma ordem de restrição temporária contra o réu, que agora está impedido, por lei, de entrar em contato com Edie McClurg e é obrigado a ficar a pelo menos 100 metros de distância dela e de sua casa. 

Por isso, foi ordenado que o homem se mudasse e não voltasse mais à residência da estrela de “Curtindo A Vida Adoidado”. Por fim, a imprensa americana revelou que uma audiência do caso foi marcada para o dia 25 de agosto.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas sobre as principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!