Política às 18:40

Candidato de partido de Bolsonaro, Irmão de Bruno Gagliasso diz não ter bens

thiago gagliasso posando com jair bolsonaro
Reprodução/Instagram @thigagliasso

Bruno Gagliasso é muito conhecido por seus fortes posicionamentos políticos, o que o colocou em pé de guerra contra Thiago Gagliasso, pois os dois acreditam em visões completamente diferentes para a atual política do país.

Inclusive, Thiago vai ser candidato a deputado estadual no Rio de Janeiro pelo PL (Partido Liberal), o mesmo partido do atual presidente Jair Bolsonaro, e por isso, ele já está seguindo os protocolos necessários para oficializar sua candidatura.

Porém, um fato curioso chamou a atenção: ao olhar o registro de candidatura de Gagliasso no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), é possível notar que ele declarou não possuir nenhum bem material em seu próprio nome. “Não tenho nada, nada, nem carro nem nada. Sou um candidato limpo, honesto e pobre”, disse ele nas redes sociais.

Leia+: Thiago Gagliasso comentou sobre racismo sofrido pelos sobrinhos: ‘Dói aqui dentro’

São considerados para esta análise imóveis, veículos e participação societária, além de valores depositados em contas ou aplicações financeiras de baixo valor (tudo o que entraria em uma declaração de imposto de renda da pessoa física).

“É uma obrigação legal do Código Eleitoral, não um favor. Mas é apenas o patrimônio que a pessoa tem no próprio nome. Isso é necessário para fiscalizar, ao longo do tempo, se houve aumento de patrimônio”, afirmou o advogado Alberto Rollo, especialista em direito eleitoral, ao site JOTA.

CONDENADO POR FAKE NEWS

Todavia, a vida de Thiago Gagliasso é cheia de altos e baixos. Recentemente, ele foi condenado por disseminação de fake news e terá que pagar R$ 10 mil em indenização a Adriana Santana de Araújo Rodrigues, mãe de Marlon Santana de Araújo, um dos jovens assassinados na Chacina do Jacarezinho em maio de 2021.

Naquela época, Thiago publicou uma imagem em que uma mulher aparecia segurando um fuzil e associou à mãe do jovem assassinado, Adriana. No entanto, a informação é falsa e foi desmentida pela polícia. A informação foi publicada por Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

“É evidente que a publicação do Réu atingiu a dignidade da parte Autora, pois além de ironizar o luto pela perda do seu filho, mancharam sua reputação perante a sociedade vinculando-a ao crime. Ademais, o Réu é pessoa pública com grande quantidade de seguidores, o que facilita a propagação do conteúdo”, decidiu o juiz José Guilherme Vasi Werner, do II juizado Especial Cível da Barra da Tijuca.

No documento, o juiz ainda definiu “o valor de R$ 10 mil para compensar a autora, considerando as circunstâncias dos fatos, a condição econômica do Réu e da vítima. Outrossim, é procedente o pedido para que a se retrate, veiculando novas publicações informado o conteúdo desta sentença, bem como a desvinculado a imagem da parte Autora do vídeo em questão”.

Leia+: Thiago Gagliasso detonou Felipe Neto e recebe resposta debochada

DEBOCHANDO DA SITUAÇÃO

Além do pagamento de R$ 10 mil, ele terá que se retratar publicamente nas redes sociais, sob pena de multa diária de R$ 200,00, limitada ao teto de R$ 2 mil. Thiago Gagliasso, por sua vez, debochou por ainda não ter sido notificado da ação.

“Bom dia pra quem acordou condenado e sequer foi notificado do processo! Prende o TGZinhoooooou! Lula livre TGzinho preso”, disse, completando em seus stories que nem os advogados dele foram citados sobre o assunto.

Thiago Gagliasso faz post no Instagram falando de condenação
Thiago Gagliasso debochou de condenação por fake news (Foto: Reprodução/Instagram)

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!