Realeza às 14:07

Racismo na família real? Livro revela quem se ‘preocupou’ com a cor da pele de Archie

Rei Charles, Camilla Parker-Bowles e Meghan Markle
Reprodução/Instagram/@theroyalfamily – Grosby Group

O novo livro de Omid Scobie, 42, o autor real responsável pelo livro “Finding Freedom”, sobre o Príncipe Harry e Meghan Markle, foi tirado das lojas na Holanda porque na edição holandesa a publicação, “Endgame”, revelava o nome dos dois membros da realeza que fizeram comentários supostamente racistas sobre qual seria a cor da pele do filho dos duques de Sussex, Archie.

Segundo o apresentador Piers Morgan, o livro, que já está disponível a nível internacional, apenas comenta sobre dois royals da primeira linha que se preocuparam com o tom da pele do filho de Harry, mas não informa seus nomes. Só que na edição holandesa que foi logo retirada de venda, estava escrito o nome deles: Rei Charles III e Kate Middleton!

Nas versões do Reino Unido e dos Estados Unidos, as identidades dos dois não foram fornecidas, mas no livro à venda na Holanda incluía um parágrafo extra que os identificava.

Morgan comentou em seu programa: “Se os holandeses que entram numa livraria podem ver estes nomes, então vocês, os britânicos que realmente pagam por isso, a família real também tem o direito de saber”, e afirmou que não acreditaria nas acusações sem provas.

Para o comentarista real Michael Cole o suposto ‘erro’ na edição holandesa deve ter sido um truque publicitário para vender mais livros.

“Uma coisa é: se foi um erro inocente dos editores holandeses, e outra bem diferente é: se isso foi um golpe publicitário para vender mais exemplares deste livro. Fazer a acusação de racismo é pernicioso. É uma acusação fácil de fazer e extremamente difícil de refutar porque é preciso provar uma negativa. E quer seja uma pessoa da realeza ou qualquer outra pessoa, é uma alegação muito feia de se fazer.”

O duque e a duquesa de Sussex afirmaram pela primeira vez, quando foram entrevistados por Oprah Winfrey em 2021, que um membro da família perguntou sobre a cor da pele de seu filho.

Markle disse: “Naqueles meses em que eu estava grávida… tivemos em paralelo a conversa de ‘Ele não receberá segurança. Ele não receberá um título’, e também preocupações e conversas sobre o quão escura sua pele poderá ser quando ele nascer.”

O casal recusou-se a identificar a realeza envolvida – naquela época apenas uma pessoa – mas disse que não era a rainha Elizabeth II ou o seu marido, o duque de Edimburgo.

Com o lançamento de “Endgame”, Omid Scobie tentou se distanciar de Harry e Meghan. Ele usou a plataforma X para afirmar que o novo livro não tem nada a ver com o casal.

As especulações sobre a amizade entre ele e os duques de Sussex surgiram quando uma fonte contou que foi o casal quem passou a maior parte das informações de seu livro de 2020, “Finding Freedom – Harry and Meghan and the Making Of a Modern Royal Family”.

Desta vez ele assegura: “E vamos acabar com essa bobagem – #ENDGAME é sobre o estado atual da Família Real Britânica. Não é o ‘livro de Harry e Meghan’, não sou ‘amigo de Meg’, os Sussex não têm nada a ver com isso, a história deles é uma pequena parte de uma história muito maior que você poderá ler”, justificou.

Notícias Relacionadas