Realeza às 09:00

Rei Charles III planeja rever a rota após exaustiva agenda de compromissos

Rei Charles III cumprindo compromissos em Gales
Rei Charles III cumprindo compromissos em Gales / Reprodução / Instagram /@theroyalfamily

Os conselheiros do Palácio de Buckingham estão em pânico sobre a possibilidade do rei Charles III abdicar do trono antes do tempo. Segundo uma fonte da revista “New Idea Royal”, os últimos meses foram muito cansativos para o monarca, que tem estado cumprindo vários compromissos e viagens desde a morte da rainha Elizabeth II.

“Os últimos meses foram intensamente ocupados para o rei. Charles está exausto e pode estar planejando deixar o cargo para uma pausa prolongada durante o período de férias para se recuperar e recarregar as baterias”, sugeriu uma fonte.

Em meio a rumores crescentes de que ele também está pensando em desistir do trono para sempre em um plano de abdicação de cinco anos, o informante confirmou: “Charles está sentindo o impacto dessas turnês e eventos consecutivos e precisa cuidar de si mesmo. Ele e a Rainha Camilla querem descansar algumas semanas (…) ele quer desacelerar”, justificou.

Dada a idade avançada de Charles, o autor real Clive Irving sugere à revista que o rei já colocou em ação seu plano de cinco anos e abdicará quando completar 80 anos.

“Acho que Charles sente que é seu dever servir, depois de ter esperado tanto tempo, mas ele também sabe que é a pessoa mais velha a ser coroada”, disse Irving ao jornal “Daily Express”. “Acho que foi feito um acordo de que, quando Charles tiver 80 anos, ele entregará [o trono]… Ele sabe que o príncipe William é um rosto muito mais apropriado para a monarquia do que ele.”

“Ele tem toda a intenção de colocar Wills à prova com alguns exercícios práticos de ‘tomar as rédeas’ antes de sua aposentadoria formal dentro de cinco anos (…) Ele instruiu seus conselheiros a coordenarem-se com William e Kate para que o rei possa ter uma pausa prolongada, mas muito necessária.”

Só no último mês, Charles III participou numa movimentada viagem de quatro dias ao Quénia antes de regressar a casa para proferir o Discurso do Rei no Parlamento e participar numa série de eventos do Dia da Memória. Tudo isso estava no topo de sua agenda lotada.

A publicação afirma ainda que há preocupações crescentes com a saúde do rei. Segundo relatos, seus dedos e pés inchados podem ser resultado de algo mais sério, como edema, causado por problemas cardíacos.

O fato do Rei Charles ter iniciado seu reinado já com uma idade avançada requer um novo planejamento, de acordo com especialistas, que asseguram que o monarca, antes de abdicar vai transferir vários compromissos para o filho herdeiro, William.

Notícias Relacionadas