BBB às 07:05

O que esperar do BBB sem o gabinete do ódio e entrando na reta final?

Grosby Group/Fotomontagem

O Big Brother Brasil mais longo da história chegou à metade da temporada e muita coisa já aconteceu. Daqui a 50 dias Tiago Leifert entra em férias, Boninho vai concentrar seus esforços na nova versão de No Limite, Rafael Portugal volta para o Porta dos Fundos e 19 dos 20 participantes confinados em 25 de janeiro voltam para a vida normal, ou quase normal.

O reality de maior sucesso da televisão brasileira está com o pé na reta final. Como diz Tiago Leifert, em breve o sofá da sala terá lugar para todos os Brothers, porque metade do elenco terá sido eliminado. Anunciada como o Big dos Bigs a edição 2021 não deixou a desejar. Nos primeiros 50 dias de confinamento aconteceu de tudo na casa mais vigiada do Brasil. Os aficionados viveram emoções diferenciadas e os acontecimentos da casa ficaram entre os termos mais discutidos no Brasil. A lista de melhores momentos é grande e tem um pouquinho de tudo. Vale lembrar algumas cenas que entraram para a história do reality. Vamos à lista! Como esquecer dos surtos de Karol Conká e do drama de Lucas Penteado? A cantora de Tombei acabou tombada com uma rejeição recorde de 99,17%. Na cola da carioca estava Lumena, a baiana sacudida que tem vocabulário complexo e não perde uma chance de palestrar como se estivesse em um workshop de militância. Devemos a ela a entrada do termo fenotipicamente em nossas vidas.

Em nome de 'Jesus'

Pra falar de Gilberto precisamos listar suas peculiaridades. Vai ser difícil esquecer a dancinha do Tchaqui tchaqui tchã, do significado da palavra basculho, dos gritos e mais gritos jardim afora, do bafafá inflamado com Pocah, das incontáveis crises de choro e de sua inabalável devoção deste pernambucano que faz tudo “em nome de Jesus”.

Registre-se nesta ata as piadas pouco engraçadas de Nego Di, a incompetência de Projota para fritar um simples ovo, o namoro zicado de Carla Diaz e Arthur, o beijinho sem graça de Fiuk e Thais, o beijaço avassalador de Lucas e Gilberto e o beijo forçado de Karol em Arcrebiano.

Numerologia: Lumena impõe regras e não tolera ser contrariada

Um quase casal

Destaque para o quase namoro de Carla Diaz e Arthur que virou o centro das atenções e teve até declaração de amor (dela) de joelho no jardim. O telespectador se irritou ao ver a atriz rastejando por um pouco de atenção do crossfiteiro. A ex-chiquititas desperdiçou o privilégio do “quarto-secreto” e voltou para a casa mais confusa do que saiu.

Enquanto isso, Arthur foi do céu ao inferno com sua adoração pro Projota. Ele foi feliz com a companhia do novo melhor amigo de fé, irmão camarada e se acabou em lágrimas e porre falando aos quatro ventos sobre da tristeza que tomou cota de seu peito após o rapper ser eliminado. Deu dó.

Amizade sertaneja

A amizade entre Caio e Rodolffo ganhou até fã clube e foi “shipada” com carinho como “Caiolffo”. A convivência intensa dos sertanejos rendeu até algumas briguinhas do cotidiano, algo previsível em um relacionamento tão sério. Brincadeirinha.

A espiã e a camuflada

Viih Tube passou os primeiros dias de reality num anonimato voluntário, escondidinha dos brothers pra não levar votos. Seus momentos mais icônicos até agora são as sessões de alisamento no mega hair e o desprezo pelo hábito de tomar banho.

Sarah começou mandando muito bem, atacou de detetive e  foi considerada umas das favoritas ao prêmio de R$ 1.5 milhão. Mas bastou Carla Diaz voltar do “quatro secreto” sabendo de tudo o que ela falou nas suas costas para a brasiliense se perder no jogo e se transformar em uma chorona de primeira linha. Perdeu o brilho.

Chef da xepa

Fiuk começou esquisito, caladão e sem grande destaque. Cozinheiro formado pela “Academia Gastronômicas de Ana Maria Braga”, assumiu o fogão da xepa e está mostrando a que veio. Com o passar dos dias comprova que não é apenas o filho do Fábio Jr e conquista amigos com o seu jeito carinhoso, tímido e gente boa.

João Luiz também teve a trajetória de uma flor no confinamento. Começou tímido, um tanto calado, mas depois de ganhar a liderança o professor de geografia desabrochou para o jogo. É carinhoso e atencioso com os amigos, é sincero e falar mais alto quando necessário.

A favorita

E por último, mas não menos importante, chegamos a Juliette. Diretora fundadora do G3 ao lado de Gilberto e Sarah, a paraibana enfrentou poucas e boas no reality show. Sincerona e dona de uma retórica eloquente, ganhou desafetos por falar demais, exigir atenção dos colegas e cantar alto pra todo mundo ouvir. Desde o início do reality aparece com grande favorita ao prêmio.

Numerologia mostra as diferenças entre Arthur, Caio, Carla e João