BBB 22 às 11:20

Tiago Leifert revela bastidores do comando do Big Brother Brasil

Tiago Leifert no sofá do BBB
Divulgação TV Globo/João Cotta

Tiago Leifert, ex apresentador do ‘Big Brother Brasil’, deu sua primeira entrevista em cinco anos à revista GQ Brasil e falou sobre a função que era exercida por ele, e agora será passada para Tadeu Schmidt no BBB22. “São muitas habilidades que você precisa executar ao mesmo tempo. Precisa ser árbitro, narrador, psicólogo, curinga”, explicou Tiago. Vem conferir o que mais ele falou!

O jornalista é uma das capas da edição de dezembro e janeiro da GQ, nomeado como o Homem do Ano na Televisão, uma das categorias da premiação anual Men of The Year. Na entrevista, Tiago Leifert deu sua opinião sincera sobre as cinco edições que comandou do programa, e, inclusive, disse que concorda com todos os vencedores das edições passadas.

“E tem alguns que não ganharam e me marcaram como grandes personagens, a quem eu adorava assistir”, acrescentou. “O Ilmar no ’17’ era muito bacana. No ’18’, acho que tenho um carinho gigantesco pelo elenco inteiro. Lamento pelo ’19’, pois os grandes jogadores saíram cedo demais. No ’20’, o Prior foi muito importante, assim como o Babu, mas o ’20’ foi o programa das mulheres. No ’21’, o Gil foi muito bom”, detalhou Tiago.

Sobre o BBB19, o apresentador ainda comentou sobre Paula von Sperling, a vencedora que, segundo ele, “levou o programa nas costas”. E, por isso a produção decidiu que, a partir do ano seguinte, iria colocar participantes famosos, já familiares do púlico, como Karol Conká, Viih Tube, Projota, entre outros. 

“No ’19’, os grandes jogadores saíram cedo demais. A forma como fizemos o ’20’, de misturar convidados e anônimos, foi uma ideia que nasceu por causa do ’19’. Queríamos uma maneira de manter o jogo sempre vivo, com pessoas competitivas”, disse Leifert.p

Tiago ainda comentou sobre as conversas que tinha com os eliminados do reality, antes da entrevista ao vivo no Gshow. Para aqueles eliminados com alto índice de rejeição, ele tentava tranquilizar: “Vai ficar tudo bem! Daqui a um ano, ou vão esquecer ou vão falar ‘ícone, mamacita’, que é o que está acontecendo agora”, disse ele se referindo à cantora Karol Conká, que saiu com a maior rejeição da história do BBB. Já com Juliette, por exemplo, a dinâmica era diferente. Para ela, ele antecipou o seu sucesso e avisou para “não se preocupar com o assédio em avião, pois voaria de jato particular”. 

TIAGO LEIFERT FAZ ALERTA SOBRE “CANCELAMENTO” DE STHE MATOS E DYNHO

Eita! Já sabemos que a aproximação entre Dynho Alves e Sthe Matos dentro de “A Fazenda 13” deu o que falar e gerou até mesmo um debate sobre saúde mental e bullying nas redes sociais, chamando a atenção do apresentador Tiago Leifert, que opinou sobre o caso em um post no Instagram. O jornalista comentou no perfil “Gina Indelicada”, que mostrou uma crítica feita por Victor Sarro, também sobre a onda de julgamentos contra os ex-peões, mas sem citar nomes.

“A inquisição que está acontecendo com os eliminados é de uma crueldade sem tamanho! As pessoas não querem a eliminação, elas querem o fim! Fim do trabalho, fim do casamento, fim da pessoa! Que triste para aquilo que deveria ser apenas um jogo. A maior punição é a eliminação”, afirmou Victor

Com isso, Tiago utilizou a parte dos comentários para expressar sua opinião, concordando com o comediante: “Eu sempre tentei avisar que tava exagerado, que as punições eram desproporcionais. Mas, quando eu falava, me detonavam dizendo que eu passava pano. Um dia, vai acontecer uma tragédia. Sigo alertando”.

PRINCIPAIS NOTÍCIAS
Camila Queiroz sobre Globo: “Exigências que fiz nada fogem de padrões de contratos”
Livinho e Mirella explicam flagra em motel
BBB22: Ícaro Silva chama reality de ‘medíocre’ e gera revolta

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!