No Limite às 03:52

No Limite: Angélica diz que tribo deu ‘um tiro no pé’ e perdeu uma mente brilhante ao eliminá-la

Reprodução Globoplay

Na noite desta terça-feira (18) aconteceu a segunda eliminação da temporada de No Limite. Após empatar com Gleici na primeira votação, Angélica foi eliminada no desempate, sendo a segunda pessoa da equipe Calango a deixar o jogo.

Logo após o término do programa na TV Globo, Ana Clara recebeu a eliminada no Bate Papo No Limite, no Globoplay. A influenciadora digital já estava mais conformada e com os cabelos já mais crescidinhos, já que a votação foi gravada há alguns dias.

Confira os principais trechos da conversa:

Saída precoce

“Não gostaria de estar tão cedo aqui, mas já que estou vamos aos trabalhos. Foi maravilhoso assistir porque a gente descobre algumas coisas, a justificativa dos votos… Pra mim já era esperado, uma parte. Gostei que teve um empate, então não foi unânime, que pra mim já é uma ótima vantagem. Tá tudo certo. A decisão é deles”, disse.

Atritos com Gleici

“Tinha uma visão de jogo diferente, por exemplo da Gleici. A questão da amizade e algumas pessoas que a gente já conhecia lá dentro. Isso acaba influenciando no Jogo. O Kaysar ter votado em mim pode ter sido mais uma influência da amiga dele, que já tinha alguns atritos, dessa questão de ela falar que eu falo, que eu incomodo. A gente está ali para se comunicar. Sou comunicadora. Eu gosto de falar”, revelou ela. E continuou:

“Quem me conhece sabe que eu estava me policiando muito. Não tenho muito filtro. Respeito as pessoas, mas não tenho muito filtro. Não estava ali para ser mãe e passar a mão na cabeça. Gosto de falar e ela tem uma vibe mais tranquila”, disse.

A apresentadora quis saber se isso pode ter influenciado os votos nela.

“Acho que sim. Ela e o Kaysar são muito amigos. O fato de eu falar sempre estava incomodando ela. Ela disse que a forma como eu falava estava deixando ela com energia baixa. Isso contribuiu para que ela e a Peixinho votassem em mim. Não critico, porque eles já tinham amizade. Não concordo. Achoe que ela precisa entender essa coisa do que é se comunicar.

Estratégia de jogo

Ana Clara perguntou se Angélica foi para o jogo com alguma estratégia planejada.

“Não tinha a estratégia de combinar votos, mas tinha a estratégia da Miss Simpatia. Nas provas eu sou sempre muito séria. Para não ter essa visão de casca grossa, preferi partir sempre mais para o sorriso. Na minha vida sou muito sorridente. Preferia ficar centrada e o centrada às vezes passa que você está fechada”, revelou.

Inteligência desprezada

Angélica assistiu a justificativa das pessoas que votaram nela, mas não aceitou muito a de Kaysar. Ele disse que faltou agilidade dela nas provas.

“Como assim agilidade na prova? O entendimento da última prova, que a gente perdeu, foi toda minha. Expliquei pra todo mundo. A questão da corda, que era muito importante. Quem conseguiu fazer fui eu. Ninguém me parabenizou, mas quem fez fui eu. A estratégia foi minha, mas não teve reconhecimento da minha tribo, infelizmente”, reclamou.

Sobre o empate na votação

“Imaginei que seria só eu e a Gleici e quando o Bil falou que havia mudado o voto dele, ou ele vai votar em mim ou vai votar na Jéssica. Pra mim o empate foi muito bom e esperado.

“Se fosse empate com outra pessoa, acha que poderia ter escapado?”, perguntou Ana.

“Talvez com o André. Não consigo calcular isso. Mas realmente achei que teria que ser eu e a Gleici. Não teria que ser outra pessoa. Tinha a questão: ‘Ah, pra correr ela tem menos agilidade’. As pessoas acham que é só forma física. Infelizmente não é. A gente viu no primeiro No Limite com a Elaine, que não é. Quando sai eu disse: ‘Deram um tiro no pé’, mas eu torço para que eles consigam recuperar essa mente brilhante, que eu me intitulo e consigam alcançar o final”, respondeu francamente.

Evitando confrontos

Angélica reviu um vídeo, onde conversa com sua equipe e pede para que comuniquem a ela caso haja de maneira ruim com alguém.

“A convivência era muito boa. Queria deixar confortável para as pessoas que se eu tivesse alguma fala, um gesto ou uma cara, queria que eles se sentissem à vontade para falar algo. Já tive problemas com isso. Me amam ou me odeiam mas com motivo. Na época do meu Big Brother as pessoas tinham uma visão deturpada de quem eu era. Saí com fama de barraqueira. Briguei uma vez, mas saí com fama de barraqueira. Queria que as pessoas me conhecessem de verdade”, contou.

Papo reto para Íris

A eliminada viu o comentário de Íris Stefanelli, que ficou brava após ver Angélica comemorando a vitória em uma prova, no episódio da primeira semana.

“Perdemos a primeira prova e eles fizeram o comentário: Carcará come Calango. Ninguém falou nada. Ganhamos a prova e foi na véspera do aniversário do meu filho. Combinei que faria um gesto para ele. Eu fiz o gesto e falei: ‘Pega essa flecha, moleque!’. É um gesto de uma mãe para um filho. Isso mexe muito comigo. E ela erroneamente diz que fui desrespeitosa. Quem me conhece sabe nunca desrespeitei ninguém. Abusada ok. Mas nunca abusei fisicamente de ninguém. Quem lembra da Íris lembra do triangulo amoroso. Eu fui falar sobre isso? O Big Brother é um programa. O No Limite é outro. Abusada sim, desrespeitosa jamais!”, disparou.

Mahmoud

“Não queria ir com o Mahmoud. Ele me contou uma história que os votos estava divididos entre eu e ele. Me pediu pra votar na Peixinho. Me pediu pra votar no André. Depois fui falar com a Peixinho, porque meu voto não era no Bil. E quando estávamos indo para o Portal ele disse: ‘Faz o que seu coração mandar’. E se estava entre eu e o Mahmoud eu precisava me livrar. Então resolvi advogar por mim. Não tenho nada contra ele. Gosto muito da energia dele. E surpreendentemente eu não tive nenhum voto. De onde ele tirou isso?”, questionou.

E Ana Clara fez uma surpresa. Ela chamou Mahmoud para participar da conversa, também virtualmente.

“Ficou bravo comigo?”, brincou Angélica ao ver o ex-participante na outra tela

“Fiquei bravo na terça e depois mais alguns dias, mas passou. Sentia que eu e ela éramos excluídos do grupo. Se ela saísse na primeira semana eu sairia na segunda semana. E se eu saísse, senti que poderia sobrar para ela. E sobrou”, disse o sexólogo.

Ana perguntou a ele que a tribo Calango não estava ganhando mais nada.

“Estão falando que eu joguei uma praga no grupo. Mas eles vão ganhar depois. Estou em outra já. Fiquei com raiva quando saí e depois passa”, finalizou ele.

Mahmoud participa da conversa com Angélica

Descalibrada

Angélica não poupou críticas a Jéssica, que não acertou nenhum arremesso na prova.

“Criei a estratégia e estava tudo certo. Perguntamos quem era bom de mira. Gleici e Jessica. Só que chegou lá, a nossa ‘mira da coroa’ não acertou um saquinho. Ela também se sentiu mal. Mas não fiquei lá apontando o dedo. A Gleici acertou e ela não acertou nenhum!”

Personagens

Ela revelou que sentiu que quase todos lá pareciam estar interpretando personagens para se manter no jogo.

“Achei que as pessoas estavam muito com filtro. Queriam falar, mas não falavam. ‘Porque no Big Brother…’. Na minha cabeça eu ficava assim: ‘Aqui não é Big Brother, acorda!’. Mas eu fazia a egípcia. Estavam pisando muito em ovos, com medo de atritos. Rolou muito o lado ator global”, explicou.

Mapa da sobrevivência

Ana Clara faz uma brincadeira e pede para que os eliminados falem se passaram perrengues sobre alguns temas.

Fome: “Quase nada, porque a Carol caprichava na comidinha.”

Sede: “Vou confessar que não sou muito de beber água. Minha garrafa estava sempre cheia.”

Frio: “Estou a três anos na Bélgica. Saí de lá e estava -15º. Mas com a chuva, aí pegou!”

Calor: “São dois sóis para cada pessoa. Tinha menos cabelo que agora e pegava na minha cabeça.”

Controle da mente: “Foi difícil. Quem me conhece sabe.”

Medo: “Quando desci daquela duna”

Saudade: “Não dá nem para medir!”

Temporal

A eliminada comentou sobre o dilúvio que caiu sobre eles durante uma das noites no acampamento.

“Me ajoelhei e falei: ‘Senhor, o que eu estou fazendo aqui? Por que o senhor me colocou nesse lugar?’. Estava com uma lona e ela começou a ficar extremamente gelada. Estava toda cheia de areia… ‘Preciso passar por isso?’. Chegou uma hora que a resiliência falou: ‘Estou indo embora’. Foi quase. Não sou de desistir e falei: ‘Vou ficar!’. Mas se tivesse outro, não sei se daria”, revelou.

Desafios

Ana Clara quis saber se ela queria passar por algumas situações no jogo, mas que agora não vai conseguir.

“Queria passar o limite de água, de comer coisas exóticas, mas não tive essa oportunidade. Minha maior dificuldade é a água. Se falassem para pular eu pularia, porque sei que não morreria afogada. Queria fazer várias coisas, mas não me deixaram”, confessou.

Torcida

Antes de terminar, Angélica revelou para quem vai sua torcida para ganhar o game

“Sou ‘Calanguete’. Quero que o Kaysar chegue. Ele é o mais completo para concorrer com o Carcará”, finalizou.

TUDO SOBRE "NO LIMITE 5"

 

No Limite: André Marques leva picada mais dolorida do mundo durante gravação